PUBLICIDADE
Topo

Libertadores - 2022

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Colunistas: Pênaltis perdidos custarão caro para Corinthians e Atlético-MG?

Colaboração para o UOL, em Santos (SP)

29/06/2022 11h09

Classificação e Jogos

Os empates de Corinthians e Atlético-MG nos jogos de ida das oitavas de final da Copa Libertadores ficaram marcados por pênaltis desperdiçados que podem fazer falta lá na frente. No 0 a 0 na Neo Química Arena, Roger Guedes parou nas mãos do goleiro do Boca Juniors; em Guayaquil, o goleiro do Emelec levou a melhor na cobrança de Hulk e manteve o 1 a 1 no placar, já no finzinho da partida.

E agora? Os pênaltis perdidos custarão caro para o Corinthians e o Atlético-MG? Os dois times jogam o duelo de volta na próxima terça-feira, dia 5, precisando de uma vitória para avançar às quartas; empate leva a decisão para os pênaltis. Confira as opiniões dos colunistas do UOL Esporte:

Certamente complicou muito a vida do Corinthians. Jogar fora uma vitória em casa e, com isso, precisar de um bom resultado na Bombonera é daqueles erros que não se comete em Libertadores. O Galo perdeu a chance de matar um jogo que depois se complicou demais com a expulsão do Allan. Hulk, que é o ponto fora da curva desse time, assim como contra o Palmeiras em 2021, acabou desperdiçando uma ótima chance. Mas o Atlético empatou como visitante e só precisa vencer em casa um adversário inferior.
ALICIA KLEIN

Para o Corinthians a chance é infinitamente maior, porque vai decidir contra o Boca na Bombonera, tarefa complexa mesmo quando o time xeneize não é brilhante, como é o caso agora. O Galo parece ter apenas adiado um problema que já devia estar resolvido na ida.
ANDRÉ ROCHA

O Corinthians vai sentir mais falta porque agora terá que jogar para ganhar na Bombonera, quando poderia jogar anteriormente no erro do Boca. No caso do Galo, o Emelec é muito fraco e não vai resistir.
DANILO LAVIERI

Para o Corinthians, sem dúvida. Para o Galo, não.
JUCA KFOURI

Muito mais para o Corinthians. É muito mais difícil enfrentar o Boca na Bombonera que o Emelec no Mineirão.
MENON

Para o Corinthians vai custar um valor que ele talvez não seja capaz de pagar. Para o Galo vai custar mais barato e o time provavelmente conseguirá pagar essa conta.
MILLY LACOMBE

Ao Galo, nem tanto. O Atlético-MG tem obrigação de vencer - e muito bem - o Emelec no Mineirão. Já ao Corinthians fará muita falta. Praticamente impossível o Timão, com seríssimos desfalques, bater o Boca lá na Bombonera.
MILTON NEVES

Já custaram caro, pois ambos poderiam jogar pelo empate na partida de volta, mas precisarão vencer. Ou ganhar nos pênaltis.
PERRONE

Acho que no caso do Atlético Mineiro, que fará o segundo jogo em casa, pode não ser tão grave. Mas, não custa lembrar, outro pênalti perdido pelo Hulk, no primeiro jogo contra o Palmeiras, foi fatal. Em relação ao Corinthians, a situação é ainda pior, pois precisará vencer na Bombonera, ou empatar e tentar se classificar nos pênaltis. Em suma, a cobrança desperdiçada por Roger Guedes me parece bem mais grave que a perdida pelo Hulk.
RENATO MAURÍCIO PRADO

Para o Corinthians, sim. E muita! O Atlético-MG tem como vencer o Emelec sem tantas dificuldades no Mineirão.
RODOLFO RODRIGUES

Vai depender do jogo de volta. Foram grandes oportunidades desperdiçadas, mas ambos podem passar, principalmente o Galo, que é bem superior ao Emelec.
RODRIGO COUTINHO

Não para o Atlético-MG, que está nas quartas desde que o sorteio o presenteou com o Emelec. Em relação ao Corinthians, o Cássio vai ter que jogar muito e mais um pouco, provavelmente até nos pênaltis, para compensar o recuo ridículo e displicente de Roger Guedes.
VITOR GUEDES