PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro Cezar: Galo não ia bem até ter o Flamengo, que reabilita adversários

Do UOL, em São Paulo

24/06/2022 12h37

Classificação e Jogos

O Atlético-MG venceu pela segunda vez seguida o Flamengo, na última quarta-feira (22), este em jogo válido pela Copa do Brasil, o que deu tranquilidade ao trabalho do técnico Turco Mohamed, mas conseguiu no Mineirão a vantagem mínima diante de um adversário que se encontra em dificuldades, vindo de uma troca de técnico e ainda tentando se acertar.

No podcast Posse de Bola #239, Mauro Cezar Pereira afirma que não gostou da atuação do Galo e lembra que ele não vinha bem até encontrar o Flamengo, que o reabilitou, como já havia feito com outros adversários, como o Fortaleza e o Red Bull Bragantino.

"O Atlético-MG vinha mal antes dos dois jogos contra o Flamengo. Derrota para o Fluminense por 5 a 3 e três empates. O desempenho e os resultados do Galo não eram bons até encontrar o clube que mais reabilita times no Brasil, que é o Flamengo. Está em crise, chama o Flamengo que o Flamengo vai lá e perde para você e você fica numa boa de novo", diz Mauro Cezar.

"O Galo aproveitou em dose dupla e fez muito bem, mas poderia ter feito um placar maior, acho que faltou mais apetite para o Atlético-MG, acabou tomando um gol de um time que quase não criou, mas conseguiu achar o seu golzinho ali", completa.

Pelo lado rubro-negro, o jornalista afirma que a atuação foi superior à de domingo, mas também não agradou, ressaltando a necessidade de ajustes, como a entrada de Pedro no ataque, principalmente agora que o técnico Dorival Júnior não poderá contar com Bruno Henrique por um longo período.

"Me parece que é necessário com a ausência do Bruno Henrique, que não voltará tão cedo, que ele (Dorival Júnior) encontre uma maneira de o Pedro ser aproveitado. Não dá para você ter um centroavante de 14 milhões de euros no banco se o seu principal jogador de ataque ao lado do Gabigol está fora", diz Mauro Cezar.

"Sem esse cara, o Pedro tem que entrar no time, cabe ao técnico encontrar soluções, o Pedro tem que jogar, porque o Bruno Henri que preenche a área como centroavante quando o Gabriel sai. Sem ele, fica um vazio, você cria para quem? O Flamengo cruzou bola e o Nathan Silva deitou e rolou, ganhou praticamente todas as bolas alçadas", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol