PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Cruzeiro apresenta dificuldades para bater campeões brasileiros em 2022

Lohanna Lima

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte, MG

24/06/2022 04h00

Classificação e Jogos

A derrota por 2 a 1 para o Fluminense, na noite de ontem (23), pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, evidenciou uma dificuldade do Cruzeiro na temporada: derrotar times que já foram campeões brasileiros e que costumam ter presença constante na elite do Brasileirão.

Apesar de sobrar na atual edição da Série B, em que lidera com 31 pontos, o Cruzeiro perdeu a maioria dos jogos que fez contra times que já levantaram troféus na elite. A exceção foi o Grêmio, quando bateu os gaúchos por 1 a 0, na Arena Independência, em jogo válido pela sexta rodada.

Dificuldade nos clássicos

No Campeonato Mineiro, foram dois duelos contra o Atlético-MG e derrota em ambos. No primeiro jogo, válido pela fase de classificação, o time de Paulo Pezzolano foi superado por 2 a 1. As duas equipes se encontraram novamente na final e a Raposa foi batida outra vez, mas pelo placar de 3 a 1.

Apesar de o América-MG nunca ter sido campeão brasileiro da Série A, o Coelho está em seu segundo ano seguido na elite e foi outra pedra no sapato do Cruzeiro, já que a Raposa foi derrotada por 2 a 0 no Estadual.

Embates sem triunfo na B

Na estreia da Série B, mais uma derrota para um grande. O Bahia, bicampeão da Série A, venceu os mineiros na Arena Fonte Nova, por 2 a 0, em uma noite desastrosa do Cruzeiro, que ligou um alerta ao time já no início da competição.

No último dia 12, em jogo válido pela 12ª rodada da Série B, o Cruzeiro entrou em campo contra o Vasco. A partida ganhou grande contorno durante toda a semana e gerou alta expectativa pelo momento vivido pelos dois clubes dentro e fora de campo, já que ambos são SAF. Com mais de 60 mil pessoas no Maracanã, o Vasco saiu vitorioso por 1 a 0.

E a próxima partida da Série B, marcada para a terça-feira, também será contra um campeão brasileiro: o Sport.

Constantemente, os jogadores do Cruzeiro e o técnico Paulo Pezzolano chamam a atenção para o fato de o time do Cruzeiro sofrer com limitações no elenco. Apesar do ótimo trabalho na Série B, é perceptível que em jogos maiores o time tente se igualar nas partidas mais pela transpiração do que por inspiração de algumas de suas peças.

Ciente disso, o clube está monitorando o mercado para a janela de transferências que vai reabrir no 18 de julho. No entanto, seguindo a máxima de se reestruturar financeiramente, o clube caminha para fechar apenas negócios que surjam por meio de oportunidade de mercado.

Cruzeiro