PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Arnaldo Ribeiro: Corinthians muda de patamar se chegar o Yuri Alberto

Do UOL, em São Paulo

24/06/2022 12h54

O Corinthians goleou o Santos por 4 a 0 na quarta-feira (22) e ficou em situação confortável nas oitavas de final da Copa do Brasil, ao mesmo tempo em que é vice-líder do Brasileirão e tem pela frente o mata-mata da Libertadores, diante do Boca Juniors. Enquanto isso, a diretoria segue em busca de reforços e o nome de Yuri Alberto é um que está na pauta para o ataque.

No podcast Posse de Bola #239, Arnaldo Ribeiro afirma que o Corinthians vai subir de patamar caso consiga a contratação do jogador que está no futebol russo, ainda que a questão financeira deixe dúvidas, indicando também que a ideia do clube é ter um time para brigar por títulos na temporada atual, sem preocupação com o médio e longo prazo.

"O Corinthians com essa eliminação do confronto da volta da Copa do Brasil, já se garante em um mata-mata mais à frente, a posição que ocupa no Brasileiro vai permitir que ele ao final das oitavas da Copa do Brasil ainda esteja brigando em cima no Brasileiro e ele tem o Boca. Se for eliminado pelo Boca, que não é nenhuma tragédia, ele ainda tem duas frentes interessantes para brigar e vai se reforçar. Se o Corinthians se reforçar com um jogador como o Yuri Alberto, ele muda de patamar, é um jogador acima da qualidade do elenco", diz Arnaldo.

"Eu acho que talvez a conta chegue de novo algum dia. O que me parece é que o Corinthians montou para esse ano um time de tiro curto, o técnico tem contrato curto, o Maycon tem contrato curto, os jogadores são veteranos, os demais principais, o Yuri Alberto teria contrato curto. Então é esse ano que o Corinthians vai tentar, não é time projeto, é para ganhar alguma coisa este ano", completa.

Mauro Cezar: Corinthians repete a receita do doping financeiro

Mauro Cezar Pereira afirma que as negociações do Corinthians só reforçam a necessidade do fair play financeiro no futebol brasileiro e vê o clube repetindo o chamado doping financeiro de outros períodos, como em 2015, quando ganhou o Brasileirão com atraso nos salários dos jogadores.

"O absurdo é não ter fair play financeiro no futebol brasileiro, o Corinthians foi campeão brasileiro em 2015 sem pagar salário em dia, dito pelos próprios jogadores, isso é doping financeiro, e essa receita está se repetindo até porque o grupo político é o mesmo. Aquele presidente que saiu e endividou o clube, quem está lá hoje na presidência é o diretor de futebol dele, então mantém a mesma linha de trabalho, que é 'amanhã a gente resolve como que fica'", diz Mauro Cezar.

"Como aqui no Brasil isso é uma bagunça mesmo, não tem nenhum tipo de controle, 'otário' é aquele que faz tudo direito, que tenta pagar as contas, esse é 'trouxa'. O Santos, com todas as suas eventuais contradições, não está fazendo isso, ele tem um time que ele pode ter, aí toma de 4 a 0. O Corinthians tem condição de ter esse time? Óbvio que não, evidente que não (?). Vou repetir o que falei antes e o presidente não gostou muito, o Corinthians é gerido como se não houvesse o amanhã", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol