PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Martins reconhece Palmeiras abaixo do SPFC e fala em não ultrapassar limite

João Martins, auxiliar técnico do Palmeiras, em jogo contra o São Paulo - JHONY INÁCIO/ENQUADRAR/ESTADÃO CONTEÚDO
João Martins, auxiliar técnico do Palmeiras, em jogo contra o São Paulo Imagem: JHONY INÁCIO/ENQUADRAR/ESTADÃO CONTEÚDO

Diego Iwata Lima

Do UOL, em São Paulo

23/06/2022 23h34

João Martins, auxiliar do Palmeiras que substituiu o técnico Abel Ferreira, impedido de trabalhar pelo protocolo de covid, reconheceu a superioridade do São Paulo na derrota por 1 a 0, no jogo de ida das oitavas da Copa do Brasil, na noite de quinta, no Morumbi.

"Eles foram mais competentes", resumiu o português. "Hoje, estivemos um bocadinho abaixo. Depois, pecamos na agressividade sem bola, sempre que ganhávamos a bola estávamos em zonas baixas do campo (defesa)", explicou Martins. "Hoje, não fomos capazes", declarou.

"Não vamos colocar desculpas, o adversário foi mais forte", acrescentou, não sem reclamar, porém, de lance de falta de Reinaldo em Dudu no lance do gol do São Paulo.

"Todo mundo percebeu que foi falta, menos o árbitro. Só faltou o Reinaldo pisar o Dudu", disse o português.

Mas João Martins se mostrou tranquilo. Declarou que nada está perdido. "O jogo está no intervalo", disse.

Jogar no limite, sem ultrapassar

Martins também reconheceu que o Palmeiras apresentou cansaço no jogo. Algo que ele detectou também no adversário da noite.

"Os dois times não estavam com o tanque cheio", disse."Por isso houve tantos erros".

Ainda sobre o desgaste, Martins ponderou que o Palmeiras vai entrar numa sequência complicada, com três jogos com intervalo de apenas 48 horas entre eles —Avaí (26/6), Cerro Porteño (PAR) (29/6) e Athletico-PR (02/7).

"Estamos acostumados e gostamos de jogar no nosso limite, mas não podemos ultrapassá-lo", declarou.

Palmeiras