PUBLICIDADE
Topo

Copa do Brasil - 2022

Atlético-GO pressiona Goiás, mas clássico pela Copa do Brasil fica sem gols

Colaboração para o UOL, em São Paulo

22/06/2022 20h53

Classificação e Jogos

O Atlético-GO pressionou mais, porém o Goiás resistiu e o clássico local ficou no 0 a 0, pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil. O jogo de hoje (22) foi a primeira entre clubes goianos na história do torneio de mata-mata e aconteceu no estádio Antônio Accioly.

A partida teve o Dragão com mais iniciativa, mas com muitas dificuldades para furar o bloqueio defensivo do Verdão. Bem postado, o Goiás parecia satisfeito com a igualdade no placar, atacando apenas em raros contra-ataques.

O confronto de volta entre os clubes acontece no próximo dia 13, às 19h. Com mando do Alviverde, o duelo acontecerá no estádio Hailé Pinheiro, a Serrinha. Quem vencer, se classifica. Em caso de novo empate, o classificado será conhecido nos pênaltis.

Quem foi bem: Hayner

Sem sofrer na defesa, o lateral direito avançou demais e participou da maioria dos lances de ataque do Atlético-GO. Opção para triangular as jogadas, colaborou bem na hora de fazer os cruzamentos.

Quem foi mal: Elvis

Com o Goiás mais recuado, o meia teve noite muita apagada. Apesar de colaborar na marcação, pouco participou para segurar a bola e armar os ataques dos visitantes.

Atuação do Atlético: Muita pressão, mas pouco perigo

Tentando fazer valer o mando de campo, o Rubro-Negro teve mais posse de bola e se instalou no campo ofensivo. No entanto, o time teve dificuldades para furar o bloqueio armado pelo Goiás e tentou abrir o jogo nas laterais, apostando nas bolas alçadas na área. Dos 13 escanteios na etapa inicial, 12 foram favoráveis aos mandantes. Apesar disso, a equipe não obrigou Tadeu a trabalhar muito.

Na volta do intervalo, o time voltou com bastante ímpeto, porém novamente parou na forte marcação do adversário. O time caiu muito de ritmo na metade final da segunda etapa.

Atuação do Goiás: estratégia deu certo na defesa

O técnico Jair Ventura armou o time com três zagueiros e conseguiu fechar a entrada do rival na área. A ideia era explorar os contragolpes e o Verdão até conseguiu sair do campo defensivo, porém não foi capaz de articular lances perigosos para surpreender. Com o desgaste do Dragão, conseguiu ser mais perigoso nos 15 minutos finais do duelo.

Cronologia do jogo

O time da casa foi superior no primeiro tempo, mas Tadeu fez apenas uma grande defesa, aos 39'. Caetano bateu e o arqueiro deu rebote para Rato, que cabeceou para fora. De voleio, Luiz Fernando ainda outra chance aos 47', mas mandou para fora. A melhor oportunidade dos visitantes foi aos 32', com o chute de esquerda de Pedro Raul, que foi à direita da meta.

Na etapa final, o cenário continuou bem idêntico no começo. Os mandantes pressionaram ainda mais, mas o goleiro Tadeu não teve muito trabalho. As alterações surtiram pouco efeito e a partida caiu de ritmo, com os visitantes sendo mais perigosos, depois dos 30'. Elvis teve a grande chance de dar a vitória ao Goiás aos 37', porém Ronaldo fez uma grande defesa com os pés.

Times mexem ainda no primeiro tempo

Com apenas quatro minutos de bola rolando, o zagueiro Da Silva girou o joelho em disputa de bola e desabou no gramado. O jogador do Goiás saiu de maca e ainda tentou voltar, mas caiu novamente antes de entrar em campo, e deu lugar para a entrada de Yan Souto.

Por volta dos 30', foi a vez de Wellington Rato sentir uma lesão na coxa. Léo Pereira foi para o aquecimento e entrou no time do Dragão aos 40'.

Jair preocupado com possíveis expulsões

O treinador do Esmeraldino parecia estar bem preocupado com uma possível expulsão. Dadá Belmonte recebeu o amarelo no final do primeiro tempo e foi substituído no intervalo. Matheus Sales foi advertido aos 16' da etapa final e deixou o gramado apenas cinco minutos depois.

Festa antes da bola rolar

A torcida rubro-negra, que lotou o Antônio Accioly, fez linda festa com a entrada do Atlético-GO em campo. Os fogos de artifício com as cores do clube geraram muita fumaça no gramado, mas isso não retardou o início do embate.

Clima esquenta

O clássico não teve muita confusão e uma arbitragem tranquila. Os ânimos se exaltaram apenas uma duas vezes, uma em cada etapa. A primeira foi aos 44' do primeiro tempo. Hayner e Dadá Belmonte se estranharam após uma disputa de bola e receberam o cartão amarelo pelo bate-boca.

A segunda veio aos 40' da segunda etapa, após disputa de Elvis e Edson na lateral. Vinícius e Baralhas, que chegaram para tumultuar, foram advertidos com amarelo.

Próximos jogos

Os dois clubes voltam a campo neste domingo (26), às 18h, pela 14ª rodada do Brasileirão. O Dragão visita o Ceará, enquanto o Periquito recebe o Cuiabá.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-GO 0 x 0 GOIÁS
Competição:
Copa do Brasil - jogo de ida das oitavas de final
Data: 22 de junho de 2022, quarta-feira
Horário: 19h (de Brasília)
Local: Estádio Antônio Accioly, em Goiânia (GO)
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Neuza Ines Back (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
VAR: Márcio Henrique de Gois (SP)
Cartões amarelos: Hayner, Edson Fernando, Marlon Freitas, Baralhas (ATG); Dadá Belmonte, Matheus Sales, Vinícius (GOI).

ATLÉTICO-GO: Ronaldo; Hayner, Edson Felipe, Ramon Menezes e Jefferson (Arthur Henrique); Baralhas, Marlon Freitas e Jorginho; Airton, Wellington Rato (Léo Pereira) e Luiz Fernando (Shaylon). Técnico: Jorginho.

GOIÁS: Tadeu; Da Silva (Yan Souto), Reynaldo e Caetano; Maguinho (Caio), Matheus Sales (Luan Dias), Elvis (Fellipe Bastos), Diego, Vinícius e Dadá Belmonte (Juan Pablo); Pedro Raul. Técnico: Jair Ventura.