PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Membro do Conselho de Futebol entrega o cargo e expõe divergências no Fla

Rodolfo Landim vota em eleição presidencial do Flamengo - Gilvan de Souza/Flamengo
Rodolfo Landim vota em eleição presidencial do Flamengo Imagem: Gilvan de Souza/Flamengo

Leo Burlá e Letícia Marques

do UOL, no Rio de Janeiro

15/06/2022 11h36

A política ferve na Gávea e o Flamengo vive um momento de turbulência. A gestão de Rodolfo Landim acumula críticas de todos os lados e, não à toa, vem perdendo força nos bastidores. Recentemente, Fabio Palmer entregou o cargo no Conselho de Futebol.

O membro do 'Conselhinho' fazia parte do grupo Ideologia Rubro-Negra e o pedido de desligamento foi comunicado nas redes sociais na manhã de hoje (15). A justificativa de Fabio foi que suas ações não estavam mais ajudando o clube.

Apesar do desligamento de Fabio do cargo, o grupo IRN fez questão de reforçar apoio ao presidente e se manteve na base aliada à gestão. O episódio, no entanto, evidencia as divergências na política da Gávea, principalmente quando o assunto é a pasta do futebol. Landim se vê cada vez mais pressionado e isolado nas tomadas de decisão.

Ontem (14), o Grupo FLAFUT anunciou o desligamento de alguns nomes, que possuem cargo na gestão de Rodolfo Landim. São eles: Dekko Roisman (Conselho de Futebol), Marcelo Chala (representante do grupo), Carlos Henrique (Presidente da Assembleia Geral) e Ricardo Campelo (VP de administração e responsabilidade social). Hoje (15), o grupo publicou nas redes sociais que não apoia mais a atual gestão.

Flamengo