PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Para não dormir na hora errada, seleção brasileira ganha city tour em Seul

Seleção brasileira visitou pontos turísticos de Seul, na Coreia do Sul - Divulgação/CBF
Seleção brasileira visitou pontos turísticos de Seul, na Coreia do Sul Imagem: Divulgação/CBF

Danilo Lavieri

Do UOL, em Seul (Coreia do Sul)

27/05/2022 08h31

A seleção brasileira aproveitou o fim de tarde de sexta-feira (27) em Seul para conhecer algumas das atrações turísticas da capital da Coreia do Sul. Os jogadores que já se apresentaram deram uma volta na cidade também para tentar acelerar a adaptação ao fuso horário.

A ideia foi uma proposta da comissão técnica, que tirou os atletas do hotel após o treino da manhã para evitar que eles passassem a tarde dormindo. Se isso acontecesse, eles demorariam ainda mais para se adaptar com a diferença do horário.

Para os que vieram do Brasil, como Danilo e Weverton, por exemplo, a diferença é de 12 horas. "Eu cheguei, dormi às 23h e acordei era meia-noite. Depois acordei 5h. Não me adaptei não", revelou o volante palmeirense. Para os que vieram da França, como Neymar e Paquetá, a diferença cai para sete.

Todos os atletas conheceram atrações como a Aldeia Hanok de Bukchon, que preserva um ambiente de 600 anos atrás, conheceram o rio Cheonggyecheon e foram até a Seul Tower, que tem uma torre e um mirante para a capital coreana.

Como eles frequentaram as atrações em horário aberto para o público, os atletas puderam ter algum contato com os turistas que passeavam nos locais. Os seguranças que acompanharam a delegação tiveram pouco trabalho, a exemplo do que já havia acontecido na chegada dos atletas ao hotel.

O Brasil ainda tem apenas 18 atletas concentrados na Coreia do Sul e só terá toda a sua delegação no dia 31 de maio, quando os jogadores que estão na final da Liga dos Campeões se apresentam. O amistoso contra os donos da casa está marcado para o dia 2 de junho. No dia seguinte, o time viaja para Tóquio, onde enfrenta o Japão no dia 6.

Futebol