PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Como final da Champions pode fazer Danilo titular do Brasil logo na estreia

Danilo fez seu primeiro treino na seleção brasileira ao lado de nomes como Fred e Dani Alves - Lucas Figueiredo/CBF
Danilo fez seu primeiro treino na seleção brasileira ao lado de nomes como Fred e Dani Alves Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Danilo Lavieri

Do UOL, em Seul (Coreia do Sul)

27/05/2022 14h00

Convocado pela primeira vez para a seleção principal, Danilo pode fazer a sua estreia já como titular diante da Coreia do Sul, no próximo dia 2 de junho, em Seul. Tudo por conta da final da Liga dos Campeões entre Real Madrid e Liverpool.

Como os jogadores que disputarão o torneio europeu se apresentam à seleção no dia 31 de maio, Tite só poderá contar com Fabinho e Casemiro na antevéspera do amistoso, justamente no dia em que ele normalmente treina o time titular. É pouco provável que eles já cheguem em condições de fazer o treino completo nesta data.

O palmeirense, então, surge como grande candidato a vaga deste setor. Claro que o comandante pode mudar um pouco o formato de seu meio-campo usando nomes como Bruno Guimarães ou Fred mais recuados, mas isso ainda será testado durante a semana.

Danilo, inclusive, foi convocado para uma lista maior do que o normal para os amistosos justamente porque a comissão já sabia dessa dificuldade. Ele já fez seu primeiro treino, mas ainda não teve pistas se vai atuar ou não.

"Eu quero é continuar trabalhando porque isso vai ser decisão do professor Tite", afirmou o atleta na sua primeira entrevista coletiva.

Curiosamente, Danilo confessou que os dois atletas que ele mais espera para encontrar após Neymar são justamente os dois que chegarão mais tarde e são seus principais concorrentes.

"Eu acho que Casemiro e Fabinho são os dois que eu mais vejo jogar e quero encontrar. Tirando o Neymar, é claro. Eu tenho que aprender com os melhores, né?", brincou a Cria da Academia.

Danilo sonha em ter uma vaga na Copa do Mundo de última hora. Suas chances aumentam consideravelmente se a Fifa confirmar a mudança de número de convocados de 23 para 26. Seu principal adversário por esse último espaço no setor é Arthur, da Juventus, que foi lembrado na última lista, mas não ganhou nova chance para os próximos amistosos.

Futebol