PUBLICIDADE
Topo

Série B - 2022

Sob olhar da 777, Vasco faz bom jogo, vence e dorme vice-líder da Série B

Nene comemora gol do Vasco sobre o Brusque pela Série B - Thiago Ribeiro/AGIF
Nene comemora gol do Vasco sobre o Brusque pela Série B Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte

26/05/2022 20h53

Classificação e Jogos

A 777 Partners estava em São Januário na noite de hoje e deve ter ficado satisfeita com o que viu. Diante dos olhos dos investidores da SAF e de uma animada torcida, o Vasco teve boa atuação contra o Brusque e venceu por 2 a 0, com dois gols de Nenê. A vitória foi a quarta consecutiva do cruz-maltino em casa, que segue como único invicto na Série B. A equipe dorme como vice-líder da competição com 17 pontos.

O time carioca teve uma atuação segura, principalmente no segundo tempo. O Brusque chegou a oferecer perigo no primeiro tempo, mas após modificações de Zé Ricardo, o Vasco conseguiu se estabelecer na partida, dominar as ações e vencer em casa. A equipe catarinense ficou com 10 pontos e ocupa, momentaneamente, a 10ª posição.

O Vasco entrará novamente em campo na próxima quinta (2) quando recebe o Grêmio, às 20h, pela Série B. O Brusque tem como próximo adversário o Náutico, no sábado (4), às 11h, em Santa Catarina.

Quem foi bem: Nenê

Foram 13 jogos sem marcar e a seca acabou nesta quinta-feira, diante da torcida. Nenê marcou os dois gols do Vasco na partida e teve boa atuação ao longo do jogo. No primeiro tempo, foi o principal nome de um Vasco inseguro. Na segunda etapa, foi o maestro de uma equipe consciente dentro do campo.

Quem foi mal: Raniel

O atacante vascaíno pouco produziu na partida desta quinta, em São Januário. Nas bolas que chegaram até ele, faltou qualidade na finalização. De resto, não conseguiu se estabelecer em campo, nem pressionando a saída de bola adversária.

Atuação do Vasco: jogo seguro após modificações

O Vasco teve dois tempos distintos na partida. O primeiro tempo viu um time inseguro em campo, dando campo ao adversário e correndo riscos. Após a entrada de Figueiredo e Getúlio, na segunda etapa, o Vasco se achou em campo e passou a dominar a partida. Após marcar o segundo gol, o time se organizou ainda mais e atuou bem na metade final da partida.

Atuação do Brusque: tentou surpreender

A equipe catarinense teve mais posse de bola em vários momentos da partida e buscou o gol. Mesmo atrás no placar, seguiu pressionando e tinha bons momentos no ataque. Contudo, faltou pontaria ao Brusque, que acabou sem conseguir marcar gols. Após o segundo gol, a equipe caiu de rendimento e não conseguiu mais pressionar com perigo.

Chances pelo alto

O Brusque quase marcou o primeiro gol da partida com pouco mais de um minuto de jogo. Toty fez boa jogada pela direita e cruzou na cabeça de Junior Todinho. O atacante apareceu no meio dos zagueiros vascaínos e cabeceou para excelente defesa de Thiago Rodrigues.

O Vasco respondeu aos nove minutos, com Raniel. Em bola cruzada na área, o atacante entrou sozinho, mas cabeceou mal e não levou perigo à meta defendida por Jordan.

Equipes criam, mas sem perigo

Depois das chances iniciais, o jogo ficou um pouco mais tranquilo. Vasco e Brusque até criavam chances, mas não eram chances de muito perigo. Finalizações de fora da área e bolas áreas eram as formas utilizadas pelos times de tentar abrir o placar, sem sucesso.

Brusque quase abre o placar

Airton foi lançado por Wallace pelo lado esquerdo do ataque e cruzou na área. Thiago Rodrigues desviou a bola que sobrou para Alex Sandro, que bateu de primeira. A finalização, no entanto, saiu rente à trave.

Nenê marca primeiro no jogo e na Série B

Mesmo com dificuldades na partida, foi o Vasco que abriu o placar em São Januário. Gabriel Pec recebeu bola na esquerda e levantou bola na área. Raniel desviou de cabeça e Nenê, que iniciou a jogada, apareceu na área para finalizar num ângulo pequeno, entre o goleiro e a trave, vendo a bola morrer no fundo do gol. O camisa 10 marcou seu primeiro gol na Série B deste ano, quebrando jejum de 13 partidas em branco.

Chance de ampliar

Antes do primeiro minuto do segundo tempo, o Vasco quase amplia a vantagem no placar. Após troca de passes, Nenê foi lançado pelo lado esquerdo e invadiu a área. O camisa 10 bateu cruzado, mas a bola se perdeu pela linha de fundo.

Brusque pressiona pelo empate

O Brusque, após o susto inicial, voltou a pressionar o Vasco. Mais organizada em campo, a equipe catarinense pressionava os donos da casa. As chances eram criadas, principalmente a partir de cruzamentos, mas faltava o capricho na pontaria para marcar o gol.

Mudanças melhoram o Vasco que reage no jogo

Zé Ricardo fez duas alterações no início da segunda etapa: Figueiredo e Getúlio entraram nas vagas de Palacios e Daniel, respectivamente. O Vasco deu a resposta quase que imediatamente. Getúlio recebeu passe em profundidade e carregou a bola até a linha de fundo. Ele tocou a bola para trás e Nenê chegou batendo de primeira, no canto, marcando o segundo gol.

A arbitragem marcou impedimento e o lance foi revisto pelo VAR. Após traçar as linhas, a posição de Getúlio era legal e o segundo gol vascaíno da partida foi confirmado.

Final tranquilo

Com dois gols de vantagem no placar, coube ao Vasco controlar a partida. Com o time mais organizado na segunda etapa, os vascaínos não sofreram como no início da partida. Os minutos finais foram de muita festa da torcida, que viu a quarta vitória seguida da equipe em seus domínios.

FICHA TÉCNICA

VASCO 2 X 0 BRUSQUE
Motivo: 9ª rodada da Série B do Brasileirão 2022
Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data e horário: 26 de maio de 2022 (quinta-feira), às 19h (de Brasília)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Jean Marcio dos Santos (RN) e Lorival Candido das Flores (RN)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)
Cartões Amarelos: Nenê (VAS); Pará, Toty, Wallace, Airton (BRU);
Gol: Nenê, do Vasco, aos 40'/1ºT; Nenê, do Vasco, 18'/2ºT;

VASCO: Thiago Rodrigues; Weverton, Quintero, Anderson Conceição, Edimar; Yuri Lara (Zé Gabriel), Andrey dos Santos (Matheus Barbosa), Nenê; Gabriel Pec, Palacios (Figueiredo), Raniel (Getúlio) (Jhon Sanches). Técnico: Zé Ricardo.

BRUSQUE: Jordan; Pará (Jailson), Bruno Aguiar, Wallace, Airton (Kaio Nunes); Zé Mateus (Luiz Antônio), Rodolfo Potiguar, Toty, Alex Ruan; Alex Sandro, Júnior Todinho (Álvaro). Técnico: Luan Carlos.