PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro Cezar: Não dá para aferir a força do Palmeiras pela Libertadores

Do UOL, em São Paulo

26/05/2022 15h08

Classificação e Jogos

O Palmeiras fez a melhor campanha da história da Libertadores na fase de grupos ao vencer todos os seis jogos, somando 18 pontos, além de um saldo de 22 gols. Mas a fragilidade dos adversários também é apontada como um fator de influência, com o próprio técnico Abel Ferreira aproveitando para poupar jogadores em jogos contra Deportivo Táchira, Emelec e Independiente Petrolero.

Na Live do Mauro Cezar, transmitida pelo Canal UOL nesta quinta-feira (26), o jornalista afirma que não dá para avaliar o nível de futebol do Palmeiras pela campanha dele na Libertadores, comiserando que o time não foi devidamente testado na competição como já foi em jogos do Campeonato Brasileiro.

"Falando especificamente do Palmeiras, eu acho que se você quiser avaliar o nível do Palmeiras hoje, tem que olhar para o Brasileiro, para a final do Paulista contra o São Paulo, o clássico contra o Corinthians recentemente pelo Brasileirão. Aí você vai medir. A vitória lá em Caxias, 3 a 0, expressiva, em cima do Juventude, que dificilmente perde lá os jogos, ainda mais por uma margem de gols assim. Aí você mede o bom momento do Palmeiras", diz Mauro Cezar.

"O que eu quero dizer é que na Libertadores não dá para aferir a força do Palmeiras porque os times do grupo dele eram péssimos", completa.

O jornalista afirma que não se trata de uma questão em relação a outros clubes brasileiros ou um problema do Palmeiras, mas da competição, que tem uma disparidade técnica e financeira entre equipes de Brasil e Argentina para as dos demais países.

"Essa discussão não tem a ver com clube, quem é melhor, é do nível mesmo do campeonato, a competição precisa melhorar e eu acho que a Conmebol deveria fomentar o futebol nesses países, criar mecanismos que façam com que eles possam contratar jogadores melhores, fazer com que o futebol da Bolívia, do Peru e do Equador possa se fortalecer", diz Mauro.

"Isso é muito importante, senão os clubes brasileiros, cada vez mais ricos, os da Argentina ainda conseguem acompanhar minimamente e você vai ter só os dois países brigando por alguma coisa", conclui.

A próxima edição da Live do Mauro Cezar será na quinta-feira (2). Você pode acompanhar a live pelo Canal UOL, no app Placar UOL, na página do UOL Esporte ou no canal do UOL Esporte no Youtube.

Futebol