PUBLICIDADE
Topo

Libertadores - 2022

Athletico goleia Caracas, e Felipão segue vivo em busca do tri da Liberta

Jogadores do Athletico-PR comemoram gol contra o Caracas pela Libertadores - Gabriel Machado/AGIF
Jogadores do Athletico-PR comemoram gol contra o Caracas pela Libertadores Imagem: Gabriel Machado/AGIF

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/05/2022 20h51Atualizada em 26/05/2022 22h24

Classificação e Jogos

Felipão está vivo em busca do seu terceiro título de Libertadores. Na noite de hoje (26), o Athletico-PR goleou o Caracas-VEN por 5 a 1, na Arena da Baixada, e garantiu a vaga às oitavas de final. Os gols da partida foram marcados por Pablo (duas vezes), Christian (também duas vezes) e Pedro Rocha. Rivero descontou para os visitantes.

Apesar da vitória, o Athletico-PR avança ao mata-mata da competição continental na segunda colocação do Grupo B. Isso porque, no outro jogo da chave, o Libertad-PAR venceu o The Strongest-BOL por 4 a 1 e manteve a ponta pelo saldo de gols (2 contra 1).

Agora, o Athletico-PR aguarda o sorteio, que acontece amanhã (27), às 13h, para saber quem enfrenta nas oitavas de final. O time brasileiro estará no pote 2 e enfrentará algum clube que terminou a fase de grupos na liderança da chave.

O Furacão volta a campo no domingo (29), às 18h, quando visita o Cuiabá, na Arena Pantanal, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

Pablo decide em três minutos

O centroavante mostrou confiança e bom posicionamento no ataque. Marcou dois gols em três minutos e foi o cara da classificação do Furacão. No primeiro, se livrou da marcação com facilidade e acertou finalização de fora da área. No segundo, contou um pouco com a sorte e desviou de costas um chute de Terans para tirar as chances do goleiro adversário.

Felipão mantém invencibilidade em casa

O técnico tem início promissor pelo Athletico-PR. A partida diante do Caracas foi a quinta do veterano à frente do Athletico-PR. São quatro vitórias (Tocantinópolis, Libertad, Avaí e Caracas), todas na Arena da Baixada, e uma derrota (Fluminense), fora de casa. O comandante volta a um mata-mata de Libertadores, competição que conquistou em 1995, pelo Grêmio, e 1999, pelo Palmeiras.

Quem foi bem: Abner e Christian

O lateral-esquerdo Abner subiu bem ao ataque e foi participativo no setor ofensivo, dando duas assistências. O volante Christian apareceu bem no ataque foi oportunista, marcando dois gols.

Quem foi mal: Bento

O goleiro foi pouco exigido durante o jogo, mas saiu mal da meta no lance do gol marcado por Rivero.

Cronologia do jogo

O Athletico-PR dominou as ações da partida e construiu o caminho da vitória num intervalo de três minutos. Aos 18' e aos 21' da etapa inicial, Pablo marcou para o Furacão, o primeiro deles um golaço de fora da área, e praticamente definiu a classificação ao mata-mata da Libertadores. Christian fez mais um antes do intervalo, aos 45', após aproveitar cruzamento de Abner.

No segundo tempo, o Athletico-PR voltou em um ritmo mais lento e viu o Caracas diminuir em cabeçada de Rivero, aos 12', após cobrança de falta na área. O Furacão respondeu rápido e ampliou novamente com Christian, aos 25'. Pedro Rocha fez o quinto e fechou o placar aos 29'.

O jogo do Athletico-PR

O time de Felipão manteve a posse de bola no campo de ataque e praticamente não deu chance ao Caracas na Arena da Baixada no primeiro tempo. Na etapa final, com a partida já encaminhada, diminuiu o ritmo e viu o Caracas achar um gol em jogada aérea. Mas demorou pouco para voltar para o jogo e transformar o resultado em goleada. No geral, atuação sólida e vaga merecida.

Invicto na Arena da Baixada

Nos três jogos realizados no estádio na atual edição da Libertadores, o Athletico-PR conseguiu três vitórias: The Strongest (1 a 0), Libertad (2 a 0) e Caracas (5 a 1).

FICHA TÉCNICA

ATHLETICO-PR 5 x 1 CARACAS-VEN

Competição: Libertadores, 6ª rodada da fase de grupos
Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data e horário: 26 de maio de 2022, às 19h (de Brasília)
Árbitro: Nicolás Lamolina (ARG)
Assistentes: Christian Navarro (ARG) e Pablo González (ARG)
Cartões amarelos: Anderson (CAP); Suárez, Notaroberto (CAR)
Gols: Pablo, aos 18' e aos 21' do 1ºT, Christian, aos 45' do 1ºT e aos 25' do 2ºT, e Pedro Rocha, aos 29' do 2ºT (CAP); Rivero, aos 12' do 2ºT (CAR)

ATHLETICO-PR: Bento; Khellven, Pedro Henrique, Nico Hernández e Abner; Hugo Moura (Erick), Christian (Matheus Fernandes) e David Terans (Marlos (Vitor Bueno)); Cuello, Canobbio (Pedro Rocha) e Pablo. Técnico: Felipão

CARACAS: Baroja; Rivillo, Rivero, Osio e Notaroberto; Rodríguez (Molina) e Suárez; Bonsu, Torres (González) e Zambrano (Albizo); Moreno. Técnico: Francesco Stifano

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi informado no texto, Abner é lateral-esquerdo, não direito. O erro foi corrigido.