PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Aposta de Sousa, Hugo volta a falhar e amplia crise no gol do Flamengo

Hugo, goleiro do Flamengo, durante jogo com o Sporting Cristal, no Maracanã, pela Libertadores 2022 - Alexandre Vidal / Flamengo
Hugo, goleiro do Flamengo, durante jogo com o Sporting Cristal, no Maracanã, pela Libertadores 2022 Imagem: Alexandre Vidal / Flamengo

Alexandre Araújo e Letícia Marques

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

25/05/2022 04h00

Classificação e Jogos

O Flamengo caminhava para uma vitória tranquila sobre o Sporting Cristal, do Peru, quando Gonzáles chutou e Hugo falhou. O lance, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores, se tornou mais um erro em meio às polêmicas e crise envolvendo o gol rubro-negro. Blindado pela comissão técnica, o jovem de 23 anos voltou a ouvir vaias e vê em xeque a reputação criada outrora junto à torcida. Enquanto isso, as atenções também se voltam ao departamento médico.

Reforço para a temporada, Santos, que foi um pedido de Paulo Sousa, ainda se recupera de lesão na coxa esquerda e não há previsão de retorno. Diego Alves, por sua vez, trata pubalgia, mas a relação com a comissão não é boa e as rusgas ficaram evidentes na última semana.

Fora os três citados, o Fla tem à disposição apenas o jovem Matheus Cunha, que atuou no profissional só no início do Campeonato Carioca, quando foi utilizado o time sub-20, enquanto o grupo principal permanecia em pré-temporada.

"Em relação ao Hugo e a todos jogadores, existem sempre falhas. Procuramos sempre melhorar para caminharmos próximos da perfeição. Nessa campanha, o Hugo sofreu um gol, hoje. É algo que procuramos estabilizar, com ele e todos os outros jogadores. Procurar dar confiança para tomarmos as melhores decisões, por vezes não tomamos as melhores decisões. Mas temos que saber ultrapassar essas situações. Ele, sendo um goleiro de 23 anos, vive um processo de crescimento para ultrapassá-las", disse o treinador.

Cria do Flamengo, Hugo apareceu bem em 2020, quando uma onda de covid-19 atingiu o elenco, e os jovens se tornaram a solução. De quarto na lista, ele foi alçado ao time titular e logo caiu nas graças da torcida, mas veio a oscilação. Na última temporada, perdeu espaço e viu Gabriel Batista ganhar chances.

Quando Paulo Sousa chegou à Gávea, apontou Hugo como aposta e foi até pensando no jogador que indicou a contratação de Santos, então no Athletico-PR. Além do estilo de jogo, a comissão via no experiente goleiro como alguém que poderia ajudar na transição do jovem.

Porém, veio a lesão de Santos e a polêmica com Diego Alves, quando o próprio treinador externou um problema com o camisa 1 e ampliou uma crise que já se arrastava nos bastidores do clube. Neste cenário, Hugo cometeu falhas contra o Botafogo, Ceará e Sporting Cristal, e criou situação desconfortável.

Goleiro Diego Alves e lateral-esquerdo Filipe Luis no Maracanã, acompanhando Flamengo x Sporting Cristal, na Libertadores - Marcelo Cortes / Flamengo - Marcelo Cortes / Flamengo
Goleiro Diego Alves e lateral-esquerdo Filipe Luis no Maracanã, acompanhando Flamengo x Sporting Cristal
Imagem: Marcelo Cortes / Flamengo

Alvo de vaias na vitória sobre a Universidad Católica, o camisa 45 foi abraçado pelo elenco, que continua a passar força ao jogador. Mas, enquanto isso, a panela de pressão parece ganhar fervura.

Ainda nesta conjuntura, o futuro de Diego Alves é incerto. O recente desentendimento, que a diretoria trata como águas passadas, causou cicatrizes em ambas as partes, e os próximos passos são uma incógnita.

Antes xodó, Hugo se vê como atual alvo principal das críticas vindas das arquibancadas, e sem muito tempo para virar a página. No clássico com o Fluminense, domingo (29), uma nova chance para mostrar valor e apontar que o palpite de Paulo Sousa estava certo.

Veja sobre o tema e notícias do futebol no UOL News Esporte:

Flamengo