PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Ceni alerta sobre queda de nível do SPFC se não houver estratégia em vendas

Rogério Ceni orienta o São Paulo na partida contra o Corinthians - Miguel SCHINCARIOL/São Paulo FC
Rogério Ceni orienta o São Paulo na partida contra o Corinthians Imagem: Miguel SCHINCARIOL/São Paulo FC

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

22/05/2022 20h49

Classificação e Jogos

A possibilidade de perder jogadores na janela de transferências do meio do ano ligou o alerta em Rogério Ceni. Na entrevista coletiva depois do empate do São Paulo com o Corinthians, o treinador cobrou que haja uma estratégia por parte da diretoria antes que qualquer venda seja concretizada.

"Vamos nos antecipar para achar no mercado algum jogador que possa fazer a função daquele que será vendido. Alguns jogadores são chaves, se eles saírem sem reposição, também teremos uma queda", disse Ceni.

Em entrevista recente ao "SporTV", o presidente Julio Casares afirmou que o São Paulo precisará vender jogadores para cumprir a meta de R$ 142 milhões prevista no orçamento do clube. Até o momento, o São Paulo acumulou R$ 25 milhões com as negociações de Marquinhos (R$ 18,3 milhões) para o Arsenal, da Inglaterra, e Tiago Volpi (R$ 7,3 milhões) para o Toluca, do México.

"Converso com a direção como um todo. O São Paulo é assim. Vai ter uma venda do Antony que vai entrar um bom dinheiro, arrecadou mais de 40 milhões nas vendas que aconteceram agora [Volpi e Marquinhos]. Pode ser que o São Paulo precise vender um jogador, e não deveria vender um jogador por menos de dois dígitos", prosseguiu Ceni.

"O São Paulo é time para vender jogador acima de 10 milhões de euros. Nesse caso, ok. Mas temos que pensar, planejar e ir em uma Série B trazer uma peça de reposição. O São Paulo formou grande time com jogadores do Goiás, quando esse estava na Série B. Precisamos de desejo, alma e vontade, não de nome. E ter programação com antecedência", continuou.

As promessas vindas de Cotia são as que o São Paulo prevê conseguir negociar no meio do ano. O clube já recusou propostas por Gabriel Sara, Rodrigo Nestor e Igor Gomes por acreditar que eles podem sair por quantias maiores com a reabertura da janela europeia.

"Tem alguns jovens que são muito importantes e que não poderíamos perder. No fim do ano, pode montar novo time, nova pré-temporada. Se for fazer, desmanchar o time [agora], os pontos que conquistamos até agora vão ser importantes por outros motivos", completou.

Ainda na coletiva, Ceni foi questionado sobre a permanência de Jonathan Calleri. Por contrato, o São Paulo será obrigado a contratar o argentino por US$ 3 milhões (R$ 14,6 milhões) do Deportivo Maldonado-URU caso ele atue em 30% dos minutos desde sua chegada até o fim de dezembro.

"Calleri vai ser comprado, tenho certeza. É um jogador que não é um custo absurdo. Pode estar com problemas financeiros, mas tem força. No momento certo o Calleri vai ficar com a gente. É muito importante, o time joga muito em função dele. É um jogador de área, faz gols", disse Ceni.

São Paulo