PUBLICIDADE
Topo

Copa Sul-Americana - 2022

São Paulo bate Wilstermann com Nestor inspirado e avança na Sul-Americana

Nestor, jogador do São Paulo, comemora seu gol com Rigoni, em partida pela Copa Sul-Americana - Marcello Zambrana/AGIF
Nestor, jogador do São Paulo, comemora seu gol com Rigoni, em partida pela Copa Sul-Americana Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

19/05/2022 23h20

Classificação e Jogos

Uma noite inspirada de Rodrigo Nestor garantiu a presença do São Paulo nas oitavas de final da Copa Sul-Americana. O meia foi responsável por dois gols e uma assistência na vitória do time misto do Tricolor por 3 a 0, hoje (19), contra o Jorge Wilstermann-BOL, no Morumbi, pela quinta rodada do Grupo D.

O camisa 25 soube aproveitar a fragilidade da equipe boliviana, desfalcada de seis atletas, para comandar o meio de campo são-paulino. Com movimentações rápidas junto com Éder, Nestor ditou o ritmo durante todo o primeiro tempo. Poderia ter saído com o primeiro hat-trick da carreira, mas o bandeira anulou aquele que seria seu terceiro gol.

A vitória levou o São Paulo aos 13 pontos, na primeira colocação do Grupo D. Na Copa Sul-Americana, apenas o líder de cada chave avança para o mata-mata. Como o Everton-CHI tem apenas oito pontos, a equipe de Rogério Ceni garantiu a vaga na próxima fase com uma rodada de antecedência.

O que vem agora

O São Paulo volta a suas atenções para a disputa do Brasileirão. A equipe enfrenta o Corinthians, na Neo Química Arena, domingo (22), às 16h (de Brasília).

Live do São Paulo

O melhor: Rodrigo Nestor

O camisa 25 mostrou mais uma vez a razão de ser um dos principais jogadores da equipe na temporada. Rápido na troca de passes, balançou as redes em duas oportunidades. No segundo tempo, criou a jogada para Patrick fazer o terceiro.

O pior: Rigoni

Rigoni, jogador do São Paulo, durante partida contra o Jorge Wilstermann no estádio Morumbi  - Marcello Zambrana/AGIF - Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

O argentino ainda sofre para encontrar a boa fase da temporada passada. Mesmo diante de um adversário inferior tecnicamente, Rigoni não conseguiu se impor nas jogadas de velocidade. No segundo tempo, vacilou ao errar um passe que quase terminou em gol do Jorge Wilstermann. A bola bateu na trave.

Cronologia do jogo

O São Paulo abriu o placar logo aos 5 minutos de partida com Rodrigo Nestor, após boa troca de passes que começou com Gabriel Neves e passou por Rafinha e Éder. O segundo gol veio aos 16 minutos da primeira etapa, quando o mesmo Nestor desviou chute de Nikão e mandou para o fundo das redes.

Na volta para o segundo tempo, o São Paulo precisou de apenas um minuto para fazer o terceiro gol com Patrick, após assistência de Rodrigo Nestor.


Ceni poupa menos em busca da classificação...

O São Paulo vivia a expectativa de já entrar em campo classificado para a próxima fase. Para isso, o Everton precisava empatar com o Ayacucho, ontem (18). A equipe chilena, no entanto, fez 2 a 0 e manteve viva a esperança de avançar às oitavas de final.

Precisando da vitória para garantir a classificação com uma rodada de antecedência, Rogério Ceni mandou a campo uma equipe menos alternativa do que as que vinham atuando pela Sul-Americana. Rafinha, Rodrigo Nestor e Éder, que normalmente atuam nos duelos do Brasileirão, começaram jogando ao lado de Nikão e Patrick, outros dois que têm ganhado mais espaço com o treinador nas partidas mais importantes.

... mas dá chance a novatos

Thiago Couto, goleiro do São Paulo, em partida pela Sul-Americana - Marcello Zambrana/AGIF - Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Ainda assim, o treinador conseguiu dar minutos para Thiago Couto e Luizão, que jogaram profissionalmente pela segunda vez na carreira. No caso do zagueiro, foi também a primeira chance como titular no time principal. Rogério Ceni tem feito trabalhos específicos para que ele consiga ajudar a equipe na construção de jogadas.

Principalmente no primeiro tempo, Luizão arriscou vários passes longos, com um alto índice de aproveitamento: cinco acertos em sete.

Já o goleiro começou a trabalhar apenas no segundo tempo. Com a vantagem de 3 a 0 no placar, o São Paulo relaxou e permitiu que o Jorge Wilstermann se arriscasse ao ataque. A equipe boliviana acertou a trave aos 8 minutos e exigiu boa defesa de Thiago Couto, dois minutos depois.

Rodrigo Nestor tem a noite mais efetiva da carreira

Nestor, jogador do São Paulo, comemora seu gol durante partida contra o Jorge Wilstermann  - Marcello Zambrana/AGIF - Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

O camisa 25 foi o grande destaque do São Paulo, que foi coletivamente dominante diante do Jorge Wilstermann. Além dos dois gols marcados ainda no primeiro tempo, Rodrigo Nestor foi responsável por dar a assistência para o gol de Patrick, no primeiro minuto da etapa final.

As três participações em gols fizeram do jogo o mais efeito da carreira do meia. Antes disso, o melhor desempenho no quesito havia sido nas quartas de final do Paulistão deste ano, contra o São Bernardo, quando fez um gol e deu uma assistência.

Toques rápidos envolvem desfalcado Wilstermann

O São Paulo não deu espaço no primeiro tempo para que o desfalcado Jorge Wilstermann pudesse se organizar na marcação. A equipe boliviana veio para o Brasil sem seis atletas e mostrou dentro de campo uma dificuldade muito grande para organizar as linhas defensivas, posicionadas em um 5-3-2.

Disposto a decidir o jogo o mais rápido possível, o São Paulo soube aproveitar isso para abrir vantagem no placar. As movimentações de Éder, escalado mais avançado, permitiam a infiltração de Rodrigo Nestor. Com passes rápidos, a dupla se destacou nos primeiros 45 minutos.

Logo aos 5 minutos, Gabriel Neves encontrou Rafinha, que tocou para Éder. O veterano atacante fez o pivô para Rodrigo Nestor, que driblou o zagueiro e chutou para abrir o placar para o São Paulo.

A noite do camisa 25 ficaria melhor 11 minutos depois. Em jogada pela direita, Rigoni recuou para Nikão que, sem marcação, chutou rasteiro da lateral da área. Atento, Nestor desviou a finalização e deixou o goleiro Poveda sem qualquer chance de evitar o segundo gol.

A vantagem antes do intervalo poderia ser maior se não fosse o gol anulado de Nestor aos 26 minutos. Patrick cruzou curto, Welington desviou e o meia completou para as redes. O auxiliar, contudo, paralisou a jogada.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO 3 x 0 JORGE WILSTERMANN-BOL
Competição: Copa Sul-Americana - 5ª rodada do Grupo D
Data e hora: 19 de maio de 2022 (quinta-feira), às 21h30 (de Brasília)
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Público: 16.675 pessoas
Renda: R$ 516.283,00
Árbitro: Angel Arteaga (VEN)
Auxiliares: Tulio Moreno e Antoni Garcia (ambos VEN)
Quarto árbitro: Jesus Valenzuela (VEN)
Cartões amarelos: Welington (SPFC) e Edzon Pérez (JWI)
Gols: Rodrigo Nestor (SPFC), aos 5 e 16 minutos do 1ºT; Patrick (SPFC), ao 1 do 2ºT

SÃO PAULO: Thiago Couto; Rafinha (Igor Vinícius), Miranda, Luizão, Welington (Reinaldo); Gabriel Neves (Luan), Nikão (Luciano), Nestor (Talles Costa), Patrick; Rigoni e Éder. Técnico: Rogério Ceni

JORGE WILSTERMANN-BOL: Poveda; Robson dos Santos (Ortiz), Montero, Rodríguez, Echeverría, Edzon Pérez (Francisco Rodríguez); Morales, Raúl Castro (Villarroel), Áñez (Luis Vargas); Osorio e Serginho (Andrés Chávez). Técnico: Sergio Migliaccio