PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Cruzeiro pode superar número de vitórias de 2021 em apenas meia temporada

Cruzeiro de 2022 está superando com facilidade as marcas estabelecidas em 2020 e 2021 - Staff Images
Cruzeiro de 2022 está superando com facilidade as marcas estabelecidas em 2020 e 2021 Imagem: Staff Images

Victor Martins

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte (MG)

18/05/2022 04h00

Classificação e Jogos

Não há dúvidas de que o Cruzeiro de 2022 tem deixado para trás as campanhas de insucesso na busca pelo acesso à elite do Brasileirão. Com apenas meia temporada disputada até o momento, a Raposa já pode superar alguns números do ano passado. Em 25 jogos disputados até o momento — Mineiro, Copa do Brasil e Série B —, a Raposa venceu 17 vezes (nove delas como mandante). Em 2021, o time estrelado ganhou apenas 18 de 55 partidas. O aproveitamento em 2022 está em 70%, ante 45,5% do ano passado.

A cada jogo disputado, a equipe comandada por Paulo Pezzolano atinge algum feito que a Raposa não havia alcançado em 2020 e 2021, nas duas primeiras vezes em tentou o retorno à Série A. No domingo (22), diante do Sampaio Corrêa, no Mineirão, pela sétima rodada da Série B, a equipe celeste pode superar número de triunfos como mandante do ano passado — nove triunfos também — e igualar o número de vitórias no geral, isso com quase 30 jogos a menos.

Os resultados conquistados dentro de campo dão respaldo para que Ronaldo Nazário e sua equipe sigam trabalhando na reconstrução do clube. "O ano tem sido bom esportivamente para a gente. Não podemos esquecer toda a dificuldade financeira que a gente está enfrentando, mas esse processo de reconstrução vai demorar um tempo", disse o Fenômeno, proprietário de 90% da SAF cruzeirense.

As marcas positivas em 2022 começaram no Mineiro, quando o Cruzeiro chegou à final da competição, após ficar ausente por dois anos. Outro número positivo alcançado nesta temporada é a artilharia de Edu, que já marcou mais de dez gols, algo que nenhum atacante celeste conseguiu somando 2020 e 2021. Marcelo Moreno e Rafael Sóbis, por exemplo, marcaram nove vezes cada, em dois anos.

Na Copa do Brasil, ao eliminar o Remo, na disputa de pênaltis, o Cruzeiro está novamente nas oitavas de final do torneio. Algo que não acontecia desde 2019, quando foi semifinalista.

Já na Série B, a Raposa lidera a competição pela primeira vez em três temporadas, ou 83 rodadas disputadas. Mas até chegar ao topo, a equipe estrelada foi batendo outras marcas, como a entrada no G4 pela primeira vez e a sequência inédita de quatro vitórias.

Cruzeiro