PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro Cezar: John Textor é mais idolatrado que os jogadores no Botafogo

Do UOL, em São Paulo

17/05/2022 04h00

O empresário John Textor, proprietário do Botafogo, fez festa com a torcida na vitória por 3 a 1 sobre o Fortaleza e ficou emocionado no estádio Nilton Santos, dizendo que na Premier League a paixão pelo futebol não é como a que ele viu no Brasil.

No podcast Posse de Bola #228, Mauro Cezar Pereira afirma que Textor exagerou um pouco na comparação com a ligação do torcedor inglês, apontando que o próprio Crystal Palace, do qual ele também é um dos donos, tem uma torcida muito apaixonada.

"John Textor é um dos donos, embora minoritário, do Crystal Palace, que tem a melhor torcida da Premier League. É um time pequeno de Londres, do Sul da cidade, e a torcida é ultra engajada, qualquer jogo você não vai conseguir ingresso, todos os jogos têm lá 27 mil pessoas. Ele conhece muito bem a fidelidade e a paixão incondicional do torcedor do Cyrstal Palace, que é o mais empolgado da Premier League, é o que mais apoia, até em uma pegada meio sul-americana, meio italiana ali dos ultras", diz Mauro.

O jornalista afirma que a diferença é a forma como Textor é tratado pelo torcedor do Botafogo, apontando um interesse também que é peculiar no Brasil, em que o público comparece quando a perspectiva é boa, com o empresário sendo mais idolatrado até do que os jogadores.

"Aqui ele é um personagem, tem essa diferença, lá ele não vai entrar em campo balançando a bandeira do Palace, aqui ele entra em campo balançando a bandeira, virou uma espécie de herói, então ele é mais idolatrado do que os jogadores, por isso essa reação do John Textor. Eu entendo a reação dele, só não concordo porque o torcedor brasileiro é o mais interesseiro do universo, qualquer clube. Basta entrar em má fase que todo mundo some, só vão aqueles fanáticos de sempre", diz Mauro.

"Assim funciona aqui no Brasil. Qualquer torcida, umas mais e outras menos, mas todas são assim, são movidas pelo resultado, o torcedor brasileiro é interesseiro, salvo exceções, a minoria são aqueles que realmente acompanham (?). Agora o Botafogo está vencendo e o estádio vai encher. Se amanhã entrar em uma crise técnica e mesmo com o investidor o time começar a perder, vai cair a média de público e ele vai perceber isso porque é assim que funciona aqui", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol