PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mesquita: Se não for punido, racismo no futebol ficará cada vez mais grave

Colaboração para o UOL, do Recife

16/05/2022 17h28

Classificação e Jogos

No último sábado (14), o lateral do Corinthians Rafael Ramos foi acusado de racismo por Edenilson, do Internacional, e preso em flagrante no estádio do Beira-Rio. O jogador foi solto após pagar fiança e responderá em liberdade, mas deve ser denunciado à Justiça pelo crime de injúria racial até o fim da semana.

Na Live do Danilo e do Vitão, transmitida pelo UOL Esporte toda segunda, quarta e sexta às 15h, os jornalistas Danilo Lavieri, Vitor Guedes, Patrick Mesquita e Jeremias Werneck debateram mais uma denúncia de racismo no futebol brasileiro. Nas últimas semanas, diversos times brasileiros e seus torcedores também havia sido alvo de atos racistas em jogos da Libertadores. Segundo Mesquita, o preconceito racial vem aumentando no futebol e acaba recaindo sobre as vítimas.

"Os casos de racismo têm aumentado muito. O que tenho visto e tem me deixado mais chateado são comentários dizendo como o Edenilson deveria ter se comportado, gente dizendo, 'se ele não foi para cima é porque não foi tão grave assim'. Você dizer como a pessoa deve se comportar é muito complicado, ninguém sabe reagir até acontecer com você, todo negro passa por isso e não tem uma reação clara, é uma coisa que não tem como falar como a pessoa reage."

"Infelizmente, as pessoas duvidam da vítima, mesmo com argumentos, com provas, sempre a vítima é colocada em dúvida, não quem cometeu. Julgando pela reação, parece que o Edenilson não sofreu um crime, isso é um erro crasso, é surreal que as pessoas pensem assim", acrescentou o editor do UOL Esporte.

Questionado sobre o crescimento dos casos de racismo no futebol, Mesquita afirmou que falta educação mas também correção. Para ele, a naturalização do racismo na sociedade faz com que muitos cidadãos acreditem que não serão punidos.

"Aumenta porque não é levado a sério, as pessoas fazem porque sabem que não é passível de punição, não acontece nada, está banalizado, sabe que não vai acontecer nada, no máximo uma multa baixa para o clube e vida que segue. E a coisa vai aumentando, vai ficar cada vez mais grave, esse caso tem que ser apurado com muito rigor. Se ficar claro que aconteceu, se ficar comprovado, que ele seja punido."

"Teve uma comoção na imprensa, isso é muito importante, mas todos nós temos nosso papel na conscientização do racismo. Ele é estrutural, todo mundo tem contato com isso, nas categorias de base, em casa, com a família. Para dar um basta nisso é investir na educação, para que as pessoas saibam que isso é um crime, isso tem que ficar cada vez mais claro. As pessoas têm que saber que é um crime e tem que haver punição se ficar claro que houve racismo, não só nesse caso do Rafael Ramos", concluiu Mesquita.

A próxima edição da Live do Danilo e do Vitão será na quarta (18). Você pode acompanhar a live pelo Canal UOL, no app Placar UOL, na página do UOL Esporte ou no canal do UOL Esporte no Youtube.

Futebol