PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Edenilson presta queixa à polícia por racismo em Inter x Corinthians

Reprodução/Premiere
Imagem: Reprodução/Premiere

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

14/05/2022 22h25

Classificação e Jogos

O meia Edenilson, do Internacional, procurou a polícia e decidiu prestar queixa contra Rafael Ramos, lateral direito do Corinthians, por caso de racismo. A informação foi confirmada pelo clube gaúcho, horas depois do apito final do jogo válido pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio Beira-Rio. De acordo com a diretoria e colegas de elenco, o jogador reafirmou no vestiário ter sido ofendido no segundo tempo da partida.

Inter e Corinthians empataram em 2 a 2, hoje (14), em Porto Alegre. A acusação de racismo ocorreu aos 30 minutos do segundo tempo e, inclusive, fez a partida ficar paralisada por cinco minutos. Depois, o duelo foi retomado.

"O assunto é objetivo. Edenílson confirmou o que ouviu. A gente respeita ele e a atitude com o fato. O jogo parou. Nós nem sabíamos porque o jogo tinha sido paralisado. Cabe ao Edenílson dar continuidade a essa atitude", disse Mano Menezes, técnico do Inter.

O depoimento de Edenilson foi confirmado pelo Inter às 22h09 (horário de Brasília). Antes, atletas do clube passaram e evitaram tratar do tema. O clube emitiu nota oficial repudiando o episódio e se solidarizando com o meia.

Logo depois do apito final, dois agentes da Polícia Civil foram aos vestiários para averiguação inicial do caso. O Corinthians afirmou ter levado Rafael Ramos ao encontro de Edenilson e, o Inter confirmou, o lateral afirmou ter proferido outra palavra.

"Como instituição, nos cabe primeiro saudar o profissional que é o atleta Edenilson. Os senhores o conhecem há anos, tem conduta exemplar, e ele não se prestaria a este tipo de, entre aspas, encenação, caso realmente não tivesse se sentido atingido. É bem verdade que o atleta do Corinthians foi ao vestiário do Internacional, eles conversaram e houve uma conversa sobre o ocorrido. Mas nós acreditamos, independente das declarações dadas pelo outro lado, na posição do nosso atleta. E apoiamos o Edenilson em qualquer iniciativa que ele venha a tomar", disse Emílio Papaléo Zin, vice-presidente de futebol do Inter.

Futebol