PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2022

Diniz vê evolução do Flu e elogia entrega: 'Lutaram do início ao fim' 

Fernando Diniz elogiou entrega dos tricolores diante do Athletico-PR - HEBER GOMES/AGIF
Fernando Diniz elogiou entrega dos tricolores diante do Athletico-PR Imagem: HEBER GOMES/AGIF

Colaboração para o UOL, em São Paulo

14/05/2022 23h46

Classificação e Jogos

O técnico Fernando Diniz se mostrou satisfeito com a atuação do Fluminense na vitória por 2 a 1 diante do Athletico-PR, na noite de hoje (14), pela sexta rodada do Brasileirão. Para ele, o time evoluiu em relação à partida contra o Vila Nova, pela Copa do Brasil.

"O time evoluiu desde a partida contra o Vila Nova. Fez dois tempos parecidos, não caiu no segundo. Até melhor em alguns momentos. O ponto negativo foi ter tomado o gol. Muito evitável. Mas, de maneira geral, gostei do comportamento da equipe, os jogadores lutaram do início ao fim", disse Diniz, que considerou o resultado muito justo.

A respeito da preocupação com possíveis perdas por lesão diante da intensidade do calendário, o treinador assegurou que os desfalques de hoje foram por razões circunstanciais.

"Tem que saber porque saiu jogador. Samuel e David Braz tiveram virose. Na verdade, quanto mais se joga nessa intensidade, a tendência é que consigam suportar e se adaptar a essa nova realidade. O time só vai melhorar no decorrer dos jogos", ponderou.

O comandante do Flu rasgou elogios a Germán Cano, com quem disse mais uma vez que possui 'fina sintonia'.

"Talento a gente não ensina, temos que aproveitar o que o cara tem. Não se treina alguém para ser parecido com o Cano ou o Fred. Ele é um dos caras que mais correm no Fluminense, mais corriam no Vasco. Vem, sai da área, vem perto do meio-campo. Além de fazer gols, é fundamental na parte tática e na condução do espírito solidário do time", disse Diniz.

O próximo compromisso do Flu será diante do Unión Santa Fe, na quinta-feira (19), às 19h15, pela Copa Sul-Americana.

Confira outras respostas de Fernando Diniz durante a coletiva de imprensa:

Cano e passagem de bastão de Fred

"De certa forma, o bastão está sendo passado de maneira natural. É difícil atingir as marcas que o Fred atingiu, porque além dos gols ele ganhou muitos títulos, e ganhou o 'título' que foi evitar o rebaixamento naquele time do Cuca. Tem uma história ao longo de muito tempo. Espero que o Cano tenha tempo para conseguir os títulos que o Fred conseguiu. O Cano é muito especial, mas uma pessoa diferente. Um cara que tenho sintonia fina, conheço há pouco tempo mas parece que conheço há longa data. Essa sintonia está ainda mais forte. Ele se entrega de corpo e alma àquilo que faz. Mais que um jogador, é uma referência como pessoa. Um jogador ótimo, e uma pessoa melhor ainda."

É possível projetar a volta de Ganso para a próxima partida?

"Não sabemos, mas tem chance. Temos até quarta-feira para saber se vai jogar."

Já conversou com John Kennedy?

"Já conversei duas vezes com ele. Da minha parte vou conversar o máximo que puder. É um jogador que, por trás dele, tem uma história de vida que, no futebol, em vez de acolhermos a pessoa, acolhemos só o atleta. Já perdemos muitos Johns Kenedys no futebol, e da minha parte vou fazer o possível para acolher."

Pretende transformar Yago Felipe em lateral-direito?

"Está em aberto. O Yago é um jogador que literalmente entrega tudo o que tem ao Fluminense. Sua a camisa, se precisar, sua sangue. Muito intenso. E tem a capacidade de jogar em várias funções. Em todas elas ele correspondeu. Acho que foi bem de novo hoje, e ajudou o time nessa vitória."