PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Leifert diz que foi cobrado por Andrés Sanchez por piada com Libertadores

O apresentador Tiago Leifert no "The Voice Brasil" - Reprodução/TV Globo
O apresentador Tiago Leifert no "The Voice Brasil" Imagem: Reprodução/TV Globo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

11/05/2022 13h56

Ex-apresentador e editor-chefe do "Globo Esporte", na TV Globo, Tiago Leifert contou como uma piada com a falta de Libertadores do Corinthians, durante uma edição de 1º de abril do programa, fez com que Andrés Sanchez, então presidente do clube alvinegro, cobrasse um pedido de desculpas.

O jornalista explicou como nasceu a ideia da piada que encerrou a atração — toda dedicada ao "Dia da Mentira". Leifert contou que o vídeo que comemorava o primeiro título continental do Corinthians - que ainda não havia sido campeão na ocasião - surgiu horas antes do programa ir ao ar e gerou desconfiança na equipe.

"Eu falei para a equipe de esporte: 'Vamos fazer o programa de esporte que a gente jamais faria. Eu botei um terno e gravata, como provocação, fizemos um TP [teleprompter], e eu li o TP. Então, programa de 1º de abril era um programa que a gente jamais faria, mas as notícias eram verdadeiras", declarou Tiago Leifert ao podcast "Fala, Brasólho".

"A gente fez um programa de mentira, que a gente não faria, sem música, sem nada. Aos 40 do segundo tempo, eu estava incomodado. Faltava alguma coisa. Eu pedi uma narração do Galvão gritando: 'O Corinthians é campeão', uma narração do São Paulo campeão da Libertadores e edita junto. Então, ficou: 'O Corinthians é campeão da Libertadores'. Tirou o São Paulo e colocou o Corinthians no lugar. E pedimos na arte um 'Corinthians campeão da Libertadores'. O cara da arte: 'Vocês têm certeza?'", acrescentou.

Após encerrar o programa, já na casa da namorada, Tiago Leifert foi surpreendido por uma ligação de Andrés Sanchez, que cobrou um pedido de desculpas. O apresentador se recusou a fazê-lo, dizendo que ninguém havia sido ofendido.

"Eu fiz no fim do programa [a notícia] e segui minha vida. Fui para casa da minha namorada, tocou meu celular, era o Andrés Sanches, era o presidente do Corinthians: 'Tiago, os caras chamam bando de louco. Você mexeu com o bando de louco. O que eu faço?'. Eu falei: 'Como assim, presidente?'. Ele disse: 'Você tem que pedir desculpa'", continuou Leifert.

"Eu falei que não ia pedir: 'É uma brincadeira de 1º de abril, óbvio que é mentira, não ofendi ninguém, não fiz nada de errado. Torcedor faz, a gente fez também. Não dói. Passou'. Ele falou: 'Tiago, recebi muito email'. Eu perguntei quantos. 'Uns trinta', ele disse. Eu falei: 'Presidente, mais de 29 milhões de torcedores não mandaram email. Isso passa'. E passou, não aconteceu nada. A torcida ficou brava, mas a maioria achou bobagem", finalizou o jornalista.

UOL Esporte vê TV