PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Jesus diz que Gabigol, Everton e Gerson 'sentiram' final contra o Liverpool

Jorge Jesus, ex-técnico do Flamengo, deu entrevista ao programa "Bem, Amigos" - Reprodução/SporTV
Jorge Jesus, ex-técnico do Flamengo, deu entrevista ao programa "Bem, Amigos" Imagem: Reprodução/SporTV

Colaboração para o UOL

10/05/2022 00h34

O português Jorge Jesus, que comandou o Flamengo na final do Mundial de Clubes de 2019, diante do Liverpool, afirma que três de seus jogadores "sentiram muito" aquela decisão. O treinador aponta esse como um dos principais fatores que impediram a vitória rubro-negra na ocasião.

"Eu tive três jogadores naquele jogo que não jogaram ao nível deles. Com um, eu tive jantar no hotel onde estou. Eu disse: 'Gabi, tu naquela final não esteve ao teu nível. Se estivesse ao seu nível, mais dois jogadores, a gente teria ganho a final', disse em entrevista ao programa "Bem, Amigos!" que foi ao ar ontem (09).

Os outros dois jogadores mencionados pelo português são o volante Gerson e o meio-campista Éverton Ribeiro.

Mas o técnico não confere somente à atuação do trio a derrota do Flamengo naquela final. Jesus aponta que o calendário do futebol brasileiro coloca os clubes sul-americanos em desvantagem em relação aos europeus.

"As equipes sul-americanas têm sempre mais 30, 40 jogos que as equipes europeias. Isso, parece que não, reflete na dinâmica dos jogadores e da equipe. Isso foi uma das confluências que nos levou a perder a final", conclui.

Apesar de ter ido ao ar somente ontem, a gravação do programa foi realizada no último dia 02. Da mesma forma, o jantar com Gabigol se deu antes de o português deixar o Brasil rumo a Portugal.

O canal de televisão português SIC Notícias conseguiu falar com Jorge Jesus no aeroporto na sua chegada a Portugal. "Não, não volto ao Brasil", disse, enfático, ao veículo após desembarcar em Lisboa.

Futebol