PUBLICIDADE
Topo

Vasco

'Uma pessoa pura', diz irmão de vascaíno morto no Rio; clube faz homenagem

Torcedor do Vasco, Ruan do Nascimento foi morto ao ser atingido por um tiro na Barreira do Vasco - Reprodução rede social
Torcedor do Vasco, Ruan do Nascimento foi morto ao ser atingido por um tiro na Barreira do Vasco Imagem: Reprodução rede social

Alexandre Araújo

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

07/05/2022 18h01

Na noite de hoje (7) o Vasco encara o CSA, pela Série B do Campeonato Brasileiro, e, desta vez, sem a presença de Ruan do Nascimento na arquibancada de São Januário. Torcedor fanático do Cruz-Maltino, ele foi morto na noite de ontem (6), aos 26 anos, atingido por um tiro na Barreira do Vasco, comunidade em São Cristóvão, Zona Norte do Rio, vizinha à Colina.

Moradores da localidade acusam a polícia de ter entrado à paisana na comunidade e ter matado o jovem, que tinha deficiência intelectual e estava em frente a um cabeleireiro. Procurada, a PM informou que "policiais militares do 4ºBPM (São Cristóvão) relataram terem ido verificar local de comercialização ilegal de cobre na localidade do Café, próximo da comunidade Barreira do Vasco, em São Cristóvão, na noite de sexta-feira (06/05), onde ocorreu confronto durante a checagem".

Antes de a bola rolar, haverá um minuto de silêncio em homenagem a Ruan. O clube também ofereceu a Capela de Nossa Senhora das Vitórias, que fica em São Januário, para a realização da Missa de Sétimo dia.

"Ruan era símbolo de alegria e amor ao clube", diz trecho de publicação feita no Twitter oficial do Cruz-Maltino.

O jovem, realmente, era figura fácil na Colina. A relação dele com o Vasco também foi destaque em nota enviada pela Faferj (Federação das Associações de Favelas do Rio de Janeiro): "Era figura marcante nos jogos do Vasco e muito conhecido pelas diferentes torcidas organizadas do clube".

Conhecido como "Monstrinho" por integrantes de uma das torcidas do Vasco, Ruan era portador de uma deficiência intelectual.

Ele sempre foi fissurado em ir a jogo, de ir a estádio. E ele não ia só a jogo do Vasco. O Vasco é o clube do coração dele, mas os jogos que tinha em São Januário ele ia, sempre estava presente. Ele gostava da bagunça. Então, muita gente da Força Jovem do Vasco, da Mancha [Negra], dessas torcidas organizadas, gostava muito dele. Ele era uma pessoa maravilhosa, pessoa pura. Ele era especial e as pessoas viam isso."
Renan, irmão de Ruan, ao UOL Esporte.

"Fica até um negócio complicado, como fizeram isso com o meu irmão? Então, ele ia fazer 27 anos agora, mas a mente dele era de uma criança. Jogo do Vasco ele não levava nem dinheiro, o pessoal levava ele porque gostava muito dele. Ele ia sozinho a São Januário, fazia amizades ali mesmo. Tem vários vídeos dele na torcida. As festas dele eram todas temáticas de Vasco. Sempre teve amor a esse time, e ele gostava do esporte, do futebol", disse. "Hoje vai ter jogo e vai ter um minuto de silêncio para ele, vai ter faixa. A torcida do Vasco conhecia ele."

"Vamos colocar ele todo com a roupa do Vasco do jeito que ele amava, sei que aonde estiver vai estar feliz com cada carinho de todos por ele", publicou, em uma rede social, Isabela do Nascimento, irmã de Ruan

Veja nota da Faferj:

"Ruan do Nascimento era figura marcante nos jogos do Vasco e muito conhecido pelas diferentes torcidas organizadas do clube.

Nascido e criado na Barreira do Vasco era sempre alegre e acolhido pela comunidade. Tinha 24 anos e era PCD. Saiu para cortar o cabelo nesta sexta (06) já se preparando para o jogo do Vasco, do qual tinha ingresso, mas infelizmente tiraram sua vida com tiro nas costas em mais uma ação desastrosa e ilegal do Estado.

O Diretor da FAFERJ e Vascaíno Derê Gomes solicitou apoio e homenagens póstumas ao clube, que fará um minuto de silêncio e será postada a foto nos telões do jogo, além de missa de sétimo dia no próximo sábado.

Derê Gomes também articulou apoio da OAB que acompanhará o caso através do Procurador da Comissão de Direitos Humanos, Doutor Rodrigo Mondego
"

Veja nota da PM

"A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar informa que policiais militares do 4ºBPM (São Cristóvão) relataram terem ido verificar local de comercialização ilegal de cobre na localidade do Café, próximo da comunidade Barreira do Vasco, em São Cristóvão, na noite de sexta-feira (06/05), onde ocorreu confronto durante a checagem.

Após cessar a situação, houve apreensão de uma granada, um rádio comunicador e 240 papelotes de crack.

Um homem ferido foi encontrado e socorrido ao Hospital Municipal Souza Aguiar.

A ocorrência foi encaminhada para a 17ª DP e depois para a Delegacia de Homicídios da Capital.

A 1ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM) foi acionada pelo Comando da Corporação para o caso e ouviu os policiais militares envolvidos na ocorrência. Um procedimento apuratório interno está instaurado"

Vasco