PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2022

Atlético-MG fica na frente duas vezes, vê reação do Goiás e empata de novo

Do UOL, em Belo Horizonte (MG)

30/04/2022 20h23

Classificação e Jogos

O momento não é dos melhores para o Atlético-MG, que pela terceira vez consecutiva abriu o placar e não conseguiu vencer. O que se viu diante de Coritiba e Independiente del Valle, se repetiu neste sábado, contra o Goiás. Em jogo válido pela 4ª rodada do Campeonato Brasileiro, na Serrinha, em Goiânia, o Galo esteve em vantagem duas vezes, mas no fim, um novo empate em 2 a 2.

Resultado que teve um sabor amargo, novamente. Ao invés de um ponto conquistado, a sensação dos jogadores atleticanos foi de mais dois pontos deixados pelo caminho, exatamente como aconteceu na semana anterior, contra o Coritiba. Hulk abriu o placar e Apodí empatou. Depois Vargas colocou o Galo em vantagem mais uma vez, mas Elvis empatou.

A sequência de três empates frustra os planos alvinegros, que neste momento não está na liderança em nenhuma das competições. O Galo segue na vice-liderança do Brasileiro, com oito pontos, mas pode perder posições até o fim da rodada. Enquanto o Goiás segue dentro da zona rebaixamento, na 18ª posição, com apenas dois pontos conquistados.

Quem foi bem: Elvis

O meia do Goiás deu muito trabalho para a defesa alvinegra. Foi dele o belo cruzamento para o gol de Apodí, além do pênalti que decretou o empate.

Quem foi mal: Danilo Barcelos

O lateral-esquerdo Danilo Barcelos escapou de receber o cartão vermelho em duas oportunidades. Logo aos quatro minutos uma entrada violenta em Guga, punida apenas com o cartão amarelo. Já no último lance da primeira etapa, o camisa 14 do Goiás fez falta dura em Nacho, para matar o contra-ataque do Atlético e não foi amarelado.

O jogo do Atlético-MG: furou a retranca

Jair Ventura armou um time bastante fechado para enfrentar o Atlético. Eram cinco homens na última linha defensiva e nem sequer contra-atacar a equipe da casa conseguia. Mas com uma escalação bastante ofensiva, com Jair de primeiro volante, o Galo superou a retranca do Goiás num belo gol de Hulk. O gol fez o Goiás sair mais para o jogo, inclusive trocando um zagueiro por um atacante. Mas como aconteceu nos jogos anteriores, o Atlético não aproveitou as chances criadas.

Reencontro com Luan

O meia Luan marcou época com a camisa do Atlético-MG, clube que defendeu entre 2013 e 2019. Foram 305 partidas, 48 gols marcados e sete títulos conquistados, sendo uma Copa Libertadores. Pouco mais de dois anos após deixar a Cidade do Galo, o meia reencontrou o Atlético. Agora no Goiás, ele entrou na partida aos 24 minutos do segundo tempo.

Arana e Nathan suspensos

No lance que fez o pênalti, Guilherme Arana foi amarelado. Como estava pendurado, o lateral-esquerdo está fora do jogo com o América-MG, no final de semana. Já na terça-feira, pela Libertadores, o camisa 13 pode enfrentar o América. O mesmo vale para o zagueiro Nathan Silva, amarelado no fim da partida.

Na trave

Quase que o Atlético fez o gol da vitória nos acréscimos, mas a bola de Nathan Silva bateu na trave. O lance aconteceu aos 47 minutos do segundo tempo.

FICHA TÉCNICA

GOIÁS 2 X 2 ATLÉTICO-MG

Motivo: 4ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Serrinha, em Goiânia (GO)
Data e horário: 30 de abril de 2022, às 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (Fifa/RJ)
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa (Fifa/RJ) e Daniel do Espírito Santo Parro (RJ)
VAR: Rodrigo D'Alonso Ferreira (SC)
Cartões amarelos: Danilo Barcelos, Dadá Belmonte, Reynaldo e Elvis (GOI); Jair, Arana e Hulk (CAM)
Gols: Hulk aos 38' minutos do primeiro tempo; Apodi aos 7', Vargas aos 10' e Elvis aos 33 minutos do segundo tempo

GOIÁS: Tadeu; Reynaldo, Sidnei e Caetano (Nicolas, no intervalo); Dieguinho, Henrique Lordelo (Felipe Bastos, aos 24' do 2º), Elvis (Matheus Sales, aos 39' do 2º) e Danilo Barcelos; Apodi, Pedro Raul (Renato Júnior, aos 39' do 2º) e Dadá Belmonte (Luan, aos 24' do 2º). Técnico: Jair Ventura.

ATLÉTICO-MG: Everson, Guga, Alonso, Nathan Silva e Arana; Jair (Sasha, aos 36' do 2º), Zaracho e Nacho; Vargas (Otávio, aos 27' do 2º), Ademir (Rubens, aos 23' do 2º) e Hulk. Técnico: Turco Mohamed.