PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ídolo do United diz que vendeu drogas e comeu lixo na infância

Patrice Evra acompanha partida entre Paris Saint-Germain e Manchester United no estádio Parc des Princes - Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images
Patrice Evra acompanha partida entre Paris Saint-Germain e Manchester United no estádio Parc des Princes Imagem: Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images

Colaboração para o UOL, em Santos (SP)

27/04/2022 16h32

Ídolo do Manchester United, Patrick Evra viveu momentos difíceis antes de virar um jogador de futebol de sucesso. Em entrevista ao programa 'Freeze the Fear', da BBC, o ex-lateral francês revelou que precisou vender drogas e comer lixo durante a infância.

"Fiz três coisas antes de jogar futebol: vendi drogas, pedi dinheiro na rua na frente de uma loja e trabalhei em uma loja de televisões. Uma não é verdade? Eu não vendi televisões. As outras duas são verdade. Eu tinha uns 13 anos", revelou ao programa da BBC 'Freeze the Fear'.

"Quando meu pai foi embora, foi um caos. [Eu e meus irmãos] implorávamos na frente das lojas, isso para mim era normal", acrescentou Evra, hoje com 40 anos de idade.

Evra contou que, para matar a fome, às vezes pegava lanches do McDonald's que os funcionários jogavam no lixo: "Às vezes, à meia-noite, quando [os funcionários] jogavam todos os Big Macs frios fora, íamos para a lixeira e comíamos todos".

O ex-lateral voltou a abordar outro difícil tema de sua infância: o abuso sexual que sofreu do próprio pai.

"Ser abusado sexualmente aos 13 anos teve um impacto enorme na minha vida. Você sente apenas vergonha de ti mesmo. Quando não confia na autoridade - ele era o meu diretor da escola - você simplesmente não confia em mais ninguém", complementou.

Pelo Manchester United, Evra, que foi companheiro de Cristiano Ronaldo na primeira passagem do português pelos Reds, conquistou uma série de títulos, entre eles uma Liga dos Campeões (2008/09), um Mundial de Clubes (2009), cinco Premier League e três taças da Copa da Inglaterra.

Esporte