PUBLICIDADE
Topo

Santos

Santos vence Coritiba com gol contra em dia de Vila Belmiro lotada

Eder Traskini

Do UOL, em Santos (SP)

17/04/2022 12h56

O Santos venceu o Coritiba na manhã de hoje (17) por 2 a 1, na Vila Belmiro, em duelo válido pela segunda rodada do Brasileirão. Os gols foram marcados por Léo Baptistão e Henrique (contra). Léo Gamalho, de pênalti, descontou para os paranaenses.

Com o resultado, o Peixe chegou a quatro pontos no torneio e ganhou posições na tabela, ultrapassando inclusive o próprio Coxa, que segue com três pontos ganhos.

Os dois clubes voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira (20), às 19h30, no estádio Couto Pereira, pela terceira fase da Copa do Brasil.

O melhor: Ângelo

Os primeiros 45 minutos da joia santista marcaram talvez seu melhor jogo como profissional. Deu ótimo lançamento para Baptistão no primiero gol e infernizou a defesa paranaense com dribles e toques precisos, dando mostra do seu potencial e do que pode acrescentar ao Peixe. Caiu no segundo tempo.

O pior: Henrique

Zagueiro do Coritiba teve participação direta nos dois gols sofridos pelo seu time. No primeiro, caído no gramado deu condições de jogo a Léo Baptistão. No segundo, se precipitou no corte e marcou contra.

Cronologia do jogo

O Coritiba teve a primeira chance da partida em cabeçada de Andrey logo aos dois minutos, mas foi o Santos que abriu o placar. Aos 13, Ângelo lançou Léo Baptistão em profundidade, que rolou para Marcos Leonardo no centro da área. A zaga do Coxa desarmou o centroavante santista, mas a bola se ofereceu novamente para Baptistão, que completou para o gol.

O Coxa empatou o duelo em pênalti polêmico aos 26. Andrey invadiu a área e Zanocelo deu um carrinho para travar o possível chute do meia, mas Andrey tentou o corte para a direita e trombou no jogador santista, que já estava no chão. O árbitro marcou pênalti, e Léo Gamalho converteu.

O Peixe voltou a ficar em vantagem ainda na primeira etapa. Lucas Pires recebeu pela esquerda, ganhou a linha de fundo e cruzou rasteiro. O zagueiro Henrique tentou tirar e acabou jogando contra o próprio gol. Vendido no lance, Muralha não conseguiu evitar o gol contra.

Jogo cai no segundo tempo

O que era uma boa disputa se tornou um duelo um pouco mais monótono. O Coritiba começou melhor a segunda etapa e o Peixe mudou seu time para aumentar o poder de marcação. Deu certo, mas o time acabou sacrificando muito do poder de criação e, com Ângelo caindo de desempenho, o jogo perdeu em emoção. Poucas chances foram criadas e o placar da primeira etapa foi mantido.

Atuação do Santos: Sem Goulart, mais mobilidade

O meia-atacante Ricardo Goulart foi poupado após dez jogos consecutivos e sua ausência em campo deu mais mobilidade ao time, principalmente pela entrada de Léo Baptistão. Jogando ao lado de Marcos Leonardo no ataque, Baptistão apareceu em todos os cantos do ataque santista, caindo atrás do camisa 9 para armar o jogo, aproximando dos pontos e pisando na área. A saída de Willian Maranhão para a entrada de Zanocelo também deixou o time mais leve e com mais opções de jogo com a bola no pé.

Jogo do Coritiba: bem postado e agressivo

O time paranaense deixou claro desde o primeiro minuto de jogo que não tinha ido até a Vila Belmiro para empatar. Andrey teve a primeira boa chance do jogo e depois ainda sofreu o pênalti. O Coxa equilibrou as ações durante boa parte do duelo, sendo melhor que os mandantes em dados momentos.

Bolsonaro na Vila

O presidente Jair Bolsonaro (PL) compareceu à Vila Belmiro para assistir ao jogo do Peixe. Ele ficou no camarote da diretoria e viu o duelo ao lado do mandatário santista, Andrés Rueda.

Ingressos esgotados

Como de costume, os jogos das 11h do domingo são sucesso de público nos estádios. Os santistas lotaram a Vila Belmiro, esgotando os ingressos na véspera do duelo.

FICHA TÉCNICA

Santos 2 x 1 Coritiba

Campeonato Brasileiro - 2ª rodada
Data: 17/04/2022 (domingo)
Horário: 11h (de Brasília)
Local: Vila Belmiro, em Santos
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ) e Thiago Rosa de Oliveira (RJ)
VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)
Amarelos: Bauermann e Madson; Guillermo, Andrey, Igor Paixão e Alef Manga
Gols: Léo Baptistão (13'/1ºT) e Henrique (contra) (31'/1ºT); Léo Gamalho (27'/1ºT)
Público: 13.052
Renda: R$ 433.040,00

SANTOS: João Paulo; Madson (Velázquez), Bauermann, Maicon e Lucas Pires; Rodrigo Fernández, Zanocelo (Willian Maranhão), Jhojan Julio e Ângelo (Lucas Braga); Léo Baptistão (Lucas Barbosa) e Marcos Leonardo (Angulo). Técnico: Fabián Bustos

CORITIBA: Alex Muralha; Guillermo (Matheus Alexandre), Henrique, Luciano Castán e Egídio; Willian Farias, Andrey (Val) e Thonny Anderson (Robinho); Igor Paixão, Alef Manga (Adrián Martínez) e Léo Gamalho. Técnico: Gustavo Morinigo

Santos