PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

De promessa bilionária a valor frustrante: o adeus de Roque ao Cruzeiro

Vitor Roque marcou um dos gols do Cruzeiro na vitória sobre o Athletic - Staff Images/Cruzeiro
Vitor Roque marcou um dos gols do Cruzeiro na vitória sobre o Athletic Imagem: Staff Images/Cruzeiro

Lohanna Lima

colaboração para o UOL, em Belo Horizonte, MG

12/04/2022 04h00

Classificação e Jogos

Tido como o 'xodó' de Ronaldo Nazário, o atacante Vitor Roque estava sendo tratado como a principal promessa da base do Cruzeiro nos últimos anos. No entanto, a saída do jogador para o Athletico-PR pegou a torcida e o próprio dirigente de surpresa. Com uma multa para transferência internacional acima de R$ 1 bilhão, o jogador deixou o clube celeste por cerca de R$ 24 milhões — valor para transferência nacional, com cálculo baseado no salário do atleta, de acordo com a Lei Pelé.

O valor é mais do que frustrante para quem tinha em Vitor Roque a esperança de que uma futura negociação envolvendo o atleta pudesse dar uma guinada na situação financeira do clube. No entanto, o contexto é ainda mais delicado, uma vez que o Cruzeiro ficará com 50% do valor (R$ 12 milhões), sendo que o restante será dividido entre o América-MG (detentor de parte dos direitos econômicos) e o próprio atleta.

Segundo apurou o UOL Esporte, o staff de Ronaldo tentou convencer o jogador a permanecer, mas as tratativas não avançaram. Algumas conversas ocorreram durante os últimos meses no esforço pela renovação contratual, mas sem sucesso. Além do Athletico, Internacional e Red Bull Bragantino tinham interesse no jovem de 17 anos.

No caso do Inter, no entanto, o entrave se deu porque o clube gaúcho tinha a intenção de pagar o valor da multa parcelado, enquanto os paranaenses fariam o pagamento à vista — situação confirmada na tarde de ontem, quando o valor foi depositado para a Raposa.

A ida de Roque para o Athletico causou surpresa aos próprios torcedores do Furacão. O jovem atleta se tornou a contratação mais cara da história do clube, que tem como pilar de gestão investir na formação de atletas. A boa relação entre Alexandre Mattos e o empresário de Roque, André Cury, foi fator fundamental para que a negociação se desenrolasse rapidamente.

O mesmo não ocorre entre o empresário e o clube celeste. O Cruzeiro possui dívidas que chegam a quase R$ 7,5 milhões com Cury. Os valores são de comissões que o empresário teria direito a receber por dez negociações de atletas intermediadas por ele. Entre alguns nomes estão o de Kunty Caicedo - que gerou dívida com Independiente del Valle e resultou em recente transfer ban ao Cruzeiro.

Cruzeiro