PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Fla bate Sporting Cristal na Libertadores e alivia pressão após turbulência

Gabigol e Bruno Henrique comemoram gol do Flamengo diante do Sporting Cristal, em jogo válido pela Libertadores - ERNESTO BENAVIDES / AFP
Gabigol e Bruno Henrique comemoram gol do Flamengo diante do Sporting Cristal, em jogo válido pela Libertadores Imagem: ERNESTO BENAVIDES / AFP

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

05/04/2022 23h50

Classificação e Jogos

Em um jogo marcado por confusões e indefinições antes de a bola rolar, o Flamengo fez seu dever de casa hoje (5), na estreia na Copa Libertadores. Com gols de Bruno Henrique e Matheuzinho, a equipe bateu o Sporting Cristal por 2 a 0, no estádio Nacional, em Lima (PER), e arrancou com o pé direito na competição.

Após horas de tensão devido ao toque de recolher imposto por Pedro Castillo, presidente do Peru, a delegação flamenguista foi informada sobre manutenção do jogo minutos antes de a bola rolar. A partida chegou a ser cancelada, mas a Conmebol entrou em cena, negociou com as autoridades locais e conseguiu confirmar a realização do duelo com portões fechados.

Em campo, o Rubro-Negro não foi brilhante no Peru, mas fez o suficiente para impor sua superioridade dois dias depois de perder o título do Carioca. A equipe fez uma partida sólida defensivamente, mas voltou a demonstrar pouco poder de criação. Em tempos de crise no clube, o resultado era visto como fundamental para a volta de dias mais tranquilos.

Após a estreia no torneio continental, o Fla volta suas atenções para o Brasileiro. No sábado (9), a equipe visita o Atlético-GO, 19h, no Antônio Accioly

Quem foi bem: Bruno Henrique volta a aparecer

Após jogos recentes ruins, Bruno Henrique voltou a ser protagonista. Com mais campo para jogar pelo lado esquerdo, Bruno teve mais espaço para enfrentamento com os defensores e foi bem. O atacante não precisou ter tantas obrigações defensivas e conseguiu usar suas melhores armas. No lance do gol que abriu o placar, se postou como um legítimo centroavante para marcar.

Quem foi mal: Gabigol não encontra o caminho das redes
Flamengo - ERNESTO BENAVIDES / AFP - ERNESTO BENAVIDES / AFP
Imagem: ERNESTO BENAVIDES / AFP

Maior artilheiro do Flamengo na história da Libertadores (22 gols), Gabigol foi figura bem apagada em Lima. O jogador se ressentiu da falta de munição de um meio de campo que não produziu muito ofensivamente e tentou se mexer para participar do jogo.

Altos e baixos: Thiago Maia volta e oscila

Titular pela primeira vez desde 2 de fevereiro, Thiago Maia voltou a ser escalado de início e alternou bons e maus momentos. O volante foi impreciso nos passes e demonstrou estar claramente fora de rotação. Diante de uma equipe que ofereceu pouca resistência, ele poderia ter ocupado mais o campo adversário e acelerado a bola.

Flamengo: outra atuação sem brilho
Sousa - Staff images /CONMEBOL - Staff images /CONMEBOL
Imagem: Staff images /CONMEBOL

Defensivamente, o Fla não correu grandes riscos diante do Cristal, mas a equipe mostrou novamente um repertório muito pobre de ideias para superar uma equipe nitidamente frágil. O técnico Paulo Sousa optou por uma formação com três volantes, com Andreas Pereira com uma função mais ofensiva nesta trinca.

O time mostrou alguma intensidade na etapa inicial, porém caiu bruscamente no segundo tempo, permitindo ao rival rondar mais o seu campo. Em tempos de muita contestação, uma vitória que traz um pouco de paz, mas mantém os questionamentos sobre o rendimento.

Cristal: fragilidade e poucas ideias
Flamengo - Staff images /CONMEBOL - Staff images /CONMEBOL
Imagem: Staff images /CONMEBOL

Os donos da casa não ofereceram real perigo para o Flamengo, que poderia ter tido vida mais fácil se acelerasse um pouquinho mais. O Cristal ofereceu muitos espaços atrás e o Fla encontrou facilidade para ganhar terreno. Com Liza isolado, os peruanos pouco criaram e levaram perigo apenas em arremate de Avila que foi salvo por Hugo.

Cronologia dos gols

Aos 21 minutos do primeiro tempo, Matheuzinho achou excelente cruzamento e Bruno Henrique bateu para marcar. Aos 41 do segundo tempo, Lázaro achou Matheuzinho, que bateu cruzado para fechar a conta.

Caldeirão silencioso

Com a determinação de portões fechados, o Flamengo se livrou do barulho de uma torcida que já havia comprado cerca de 50% da carga de ingressos. Sem torcedores no Nacional, o jogo ganhou ares de futebol em tempos de pandemia, quando os jogos foram realizados com portões fechados, assim como hoje.

Fla 150

O jogo desta noite marcou a 150ª partida do Rubro-Negro em Libertadores. Até aqui, o time soma 81 vitórias, 33 empates e 36 derrotas. O clube levantou as taças em 1981 e em 2019. No ano passado, o Fla ficou com o vice-campeonato.

FICHA TÉCNICA:

SPORTING CRISTAL 0 x 2 FLAMENGO
Competição: Copa Libertadores - Primeira rodada do Grupo H
Local: Estádio Nacional, em Lima (PER)
Data e horário: 5 de abril de 2022 (terça-feira), às 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Jhon Ospina (COL)
Assistentes: Alexander Guzmán (COL) e Wilmar Navarro (COL)
Gols: Bruno Henrique, aos 21 minutos do primeiro tempo; Matheuzinho, aos 41 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Thiago Maia, Willian Arão, Matheuzinho (FLA); Merlo (SPO)
Cartões vermelhos: -

SPORTING CRISTAL: Duarte; Madrid, Chávez, Merlo e Loyola; Sosa (Távara), Calcaterra, Castillo, Gonzales e Ávila (Pacheco); Liza. Técnico: Roberto Mosquera

FLAMENGO: Hugo Souza; Matheuzinho, Gustavo Henrique, David Luiz, Filipe Luís (Léo Pereira); Willian Arão (Matheus França), Andreas Pereira, Thiago Maia (João Gomes) e Éverton Ribeiro (Lázaro); Bruno Henrique e Gabigol (Pedro). Técnico: Paulo Sousa

Flamengo