PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Juca: Palmeiras é favorito, mas São Paulo tem chances reais do bicampeonato

Colaboração para o UOL, em Aracaju

30/03/2022 04h00

São Paulo e Palmeiras disputam hoje, às 21h40, no Morumbi, o primeiro clássico valendo o título paulista. Os times fazem o jogo de volta no domingo, às 16h, no Allianz Parque. A decisão é a oportunidade de Abel Ferreira e companhia de conseguirem uma revanche diante do rival —no ano passado, o Tricolor venceu o Choque-Rei e levou o Paulistão. Já no começo do mês, pela frase de grupos, deu Palestra.

No Cartão Vermelho #4, transmitido pelo UOL Esporte toda terça-feira às 15h, os jornalistas Juca Kfouri e José Trajano analisaram o confronto e afirmaram que, embora o Palmeiras tenha mais time e seja favorito, o São Paulo evoluiu sob comando de Rogério Ceni e tem condições conquistar o bicampeonato estadual.

"O São Paulo tem pelo menos a chance de quebrar a invencibilidade do Palmeiras nesse primeiro jogo, será algo para guardar, o segundo jogo será complicado, mas o São Paulo tem chances reais. Não é o favorito, mas tem chances de aprontar e ser bicampeão paulista sobre o Palmeiras", opinou Juca.

"O São Paulo vem jogando bem e botando uma garotada. Os reforços do São Paulo esse ano são os jovens, os que vieram estão no banco, como o Nikão e o Patrick. São Paulo e Palmeiras vai dar jogo. O time é jovem, animado, o Rogério Ceni está fazendo um trabalho legal, e o Palmeiras também não é invencível", acrescentou Trajano.

Esta é apenas a terceira vez que Palmeiras e São Paulo decidem o título paulista em mata-mata. Nas duas primeiras ocasiões, em 1992 e 2021, deu Tricolor. Mas o Verdão leva vantagem na disputa geral, incluindo pontos corridos e outros formatos: são nove títulos contra sete do rival.

O Cartão Vermelho vai ao ar todas as terças-feiras, ao vivo, às 15h, no Canal UOL, no YouTube do UOL Esporte e nas redes sociais, além de também ficar disponível nas principais plataformas de podcast.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol