PUBLICIDADE
Topo

Eliminatórias Sul-Americanas

Argentina empata com Equador e iguala recorde de 31 jogos sem perder

29.3.22 - Jogadores da Argentina comemoram gol de Julian Alvarez contra o Equador pelas Eliminatórias da Copa  - Franklin Jacome/Getty Images
29.3.22 - Jogadores da Argentina comemoram gol de Julian Alvarez contra o Equador pelas Eliminatórias da Copa Imagem: Franklin Jacome/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

29/03/2022 22h32

Classificação e Jogos

Argentina e Equador empataram em 1 a 1 nesta terça-feira (29) pela última rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo do Qatar 2022. Os gols foram marcados pelo argentino Julián Alvares e pelo equatoriano Enner Valencia. Com o empate, a equipe comandada por Lionel Scaloni alcançou 31 jogos sem perder, igualando sua melhor série invicta.

As duas seleções já entraram no Estádio Monumental de Guayaquil classificadas para a Copa do Qatar, que será disputada entre novembro e dezembro.

O Brasil lidera a classificação com 45 pontos. A Argentina, em segundo, tem 39. O Equador é o quarto colocado com 26, atrás do Uruguai (28).

Embora tenha sido a última rodada das Eliminatórias, a Argentina ainda tem um jogo não realizado contra o Brasil, isso porque o duelo contra Neymar e companhia será retomado, em data ainda não definida, após o jogo suspenso em setembro do ano passado, em Itaquera.

Pressão equatoriana

Com as duas seleções já classificadas para a Copa do Mundo do Qatar-2022, quem começou pressionado foi o time da casa, buscando ataques velozes, sobretudo pela esquerda. Nos primeiros 10 minutos, o Equador teve ao menos duas boas oportunidades de abrir o placar. Na primeira, uma cabeçada de Arboleda, González salvou, de cabeça, o que seria o primeiro gol do Equador, logo aos quatro minutos.

Pouco depois, Caicedo fez boa jogada pela esquerda e cruzou rasteiro. Franco tentou se antecipar à marcação e, na pequena área, jogou para fora.

Argentina abre placar

Mesmo pressionada, a Argentina conseguiu um espaço para abrir o placar aos 23 minutos do primeiro. Após ótimo passe de Messi, Tagliafico recebeu na esquerda e cruzou rasteiro para Julián Álvarez, que tentou duas vezes para abrir o placar. Foi o primeiro gol do atacante pela seleção nacional.

Com desvantagem no placar, o Equador manteve a pressão e teve mais uma chance aos 28 minutos. O goleiro Rulli saiu esquisito após cobrança de escanteio da esquerda e rebateu a bola nos pés de Plata, que driblou o marcador e cruzou na área. Após bate e rebate, a zaga argentina conseguiu afastar.

Argentina melhora

À frente no placar, o time de Scaloni passou a frequentar mais o ataque e incomodar mais a defesa equatoriana. Otamendi quase ampliou o placar aos 39 minutos, após cobrança curta de escanteio. Messi tocou para De Paul, que jogou a bola no segundo pau. O número 19 cabeceou firme, mas não conseguiu superar o goleiro Galíndez, que rebateu a bola em cima do zagueiro argentino, que não conseguiu aproveitar.

Segundo tempo

Diferentemente do início do primeiro tempo, quando o Equador mostrou mais vontade de abrir o placar, os argentinos começaram os 45 minutos finais mais no ataque. Logo aos dois minutos, Messi tocou para Mac Allister, que foi travado. A Argentina manteve a bola, e o camisa 8 cruzou para o capitão, que chutou por cima.

Aos 15 minutos, os dois técnicos promoveram alterações. Scaloni tirou Mac Allister, que saiu machucado após falta feia de Franco, e colocou Palacios. O Equador, por seu lado, trocou duas peças. Saíram Franco e Ibarra para as entradas de Valencia e Mena.

E o camisa 15 entrou querendo jogo e, por pouco, não abriu o placar aos 17 minutos, após Messi errar passe no meio-campo e proporcionar um contra-ataque do Equador. Mena recebeu de Caicedo e mandou, de fora da área, à esquerda do gol de Rulli.

Chuva de cartões

O jogo foi paralisado aos 21 minutos por causa de um princípio de confusão entre os jogadores das duas seleções. O árbitro brasileiro Raphael Klaus amarelou o técnico argentino Lionel Scaloni e seu zagueiro Otamendi, além do equatoriano Estrada.

Mena voltou a levar perigo para o gol de Rulli, aos 31 minutos da etapa complementar. Em falta perto do bico direito da área, Mena jogou a bola na barreira, mas ele próprio aproveitou o rebote, batendo de primeira. Após desvio, a bola passou à esquerda do gol.

Do outro lado, Messi cobrou falta direto para o gol, mas a bola passou por cima.

Empate do Equador

29.3.22 - Enner Valencia comemora seu gol contra a Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo - JOSE JACOME/Pool via REUTERS - JOSE JACOME/Pool via REUTERS
29.3.22 - Enner Valencia comemora seu gol contra a Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo
Imagem: JOSE JACOME/Pool via REUTERS

O gol de empate do Equador saiu no finalzinho, em um pênalti convertido por Valência, aos 47 minutos do segundo tempo. O árbitro Raphael Klaus viu, após ser chamado para analisar o VAR, um toque na mão de Tagliafico dentro da área depois de cabeceio de Plata. O camisa 13 bateu no canto esquerdo, Rulli até defendeu parcialmente, mas, no rebote, Valencia mostrou tranquilidade para dominar e colocar no fundo da rede.

Recorde argentino

Com o resultado desta terça-feira, a seleção argentina alcançou 31 jogos de invencibilidade e igualou sua maior série invicta, que foi obtida de 1991 a 1993. Agora, o time de Scaloni chega aos mesmos 31 jogos sem perder, acumulando 20 vitórias e 11 empates.

Copa América-2019 (1 jogo. 1 vitória): 2 a 1 Chile

Amistosos (6 jogos. 3 vitórias, 3 empates): 0 a 0 Chile, 4 a 0 México, 2 a 2 Alemanha, 6 a 1 Equador, 1 a 0 Brasil, 2 a 2 Uruguai.

Copa América-2021 (7 jogos. 5 vitórias, 2 empates): 1 a 1 Chile, 1 a 0 Uruguai, 1 a 0 Paraguai, 4 a 1 Bolívia, 3 a 0 Equador, 1 a 1 Colômbia (3 a 2 nos pênaltis), 1 a 0 Brasil.

Eliminatórias-2022 (17 jogos. 11 vitórias, 6 empates): 1 a 0 Equador, 2 a 1 Bolívia, 1 a 1 Paraguai, 2 a 0 Peru, 1 a 1 Chile, 2 a 2 Colômbia, 3 a 1 Venezuela, 3 a 0 Bolívia, 0 a 0 Paraguai, 3 a 0 Uruguai, 1 a 0 Peru, 1 a 0 Uruguai, 0 a 0 Brasil, 2 a 1 Chile, 1 a 0 Colômbia, 3 a 0 Venezuela e 1 a 1 Equador.

Escalação:

Argentina: Rulli, Quarta, Montinel (Foyth), Otamendi e Tagliafico, Paredes (Guido Rodríguez), De Paul, Mac Allister (Palacios) e Gonzalez (Ocampos), Messi e Alvarez (Angél Correa). Técnico: Lionel Scaloni.

Equador: Galíndez, Estupinán, Arboleda, Hincapié e Castillo (Preciado), Gruezo (Sarmiento), Allan Franco (Valencia), Caicedo (Angelo Preciado) e Plata, Ibarra (Mena) e Estrada. Técnico: Gustavo Alfaro

Gols: Álvarez (ARG), aos 23' do 1ºT; Valencia (EQU), aos 47' do 2ºT

Cartões amarelo: Mac Allister Otamendi, Lionel Scaloni, Tagliafico (Argentina); Castillo, Caicedo, Franco, Estrada e Hincapié (Equador)