PUBLICIDADE
Topo

Paulista - 2022

Palmeiras e SPFC mantêm postura irredutível sobre final e aguardam FPF

Marcello Zambrana/ AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/ AGIF

Brunno Carvalho e Diego Iwata Lima

Do UOL, em São Paulo

28/03/2022 13h22

Classificação e Jogos

A decisão de quando e onde acontecerá a segunda partida da final do Paulistão deverá partir de um consenso da FPF (Federação Paulista de Futebol) em discussão com as empresas detentoras dos direitos de transmissão da competição: Record, HBO Max/Estádio TNT Sports, Premiere e YouTube. O sentimento é compartilhado por Palmeiras e São Paulo, depois de uma reunião virtual pela manhã que não conseguiu resolver o problema. E uma resolução para esse tipo de impasse fica mais complicada justamente pela necessidade de se equacionar os interesses de diversos grupos de mídia.

O encontro contou com a presença dos presidentes Leila Pereira (Palmeiras), Julio Casares (São Paulo) e Reinaldo Carneiro Bastos (FPF). Fontes ouvidas pela reportagem disseram que o encontrou foi pautado por posições firmes de ambos os lados, com questionamentos de um para o outro, mas em tom cordial. A única decisão tomada foi a de que o primeiro jogo será realizado na quarta-feira (30), às 21h40 (de Brasília), no Morumbi.

Os dois clubes se mantêm irredutíveis na disputa. O Palmeiras quer que o jogo aconteça no sábado, devido à logística para montagem de palco do show da banda Maroon 5, na terça-feira (5). Já o São Paulo deseja que seja no domingo, em um estádio à escolha da equipe alviverde.

O Palmeiras defende que, por ter a melhor campanha, tem direito de atuar no Allianz Parque. A posição foi publicamente exposta ontem, em nota oficial assinada por Leila Pereira, e repetida na reunião de hoje. A presidente alviverde questionou o mandatário são-paulino sobre qual seria o motivo para resistir a uma mudança de datas e não recebeu uma resposta direta.

Já o lado são-paulino defendeu que a vantagem do rival é ser o mandante do duelo, não necessariamente no Allianz Parque. Da sua parte, durante o diálogo, Casares chegou a dizer a Leila que o clube tricolor já recebeu partidas oficiais no Morumbi às vésperas de shows —e que parte do material usado para montagem do palco ficou acomodada fora de campo, atrás de uma das traves.

O regulamento da competição diz que a decisão sobre o palco da partida fica sob responsabilidade da FPF: "A designação do local onde serão realizadas as partidas entre Santos, São Paulo, Palmeiras e Corinthians, bem como as partidas da fase de quartas de final, semifinal e final da competição caberá ao Departamento de Competições".

De todo modo, segundo a visão de fontes dos dois finalistas ouvidas pela reportagem, a nota emitida hoje pela federação indica que não partirá dela a palavra final. O entendimento das partes é que o jogo acontecerá no dia que as empresas donas dos direitos de transmissão considerarem melhor.

Em nota oficial, a FPF afirmou que a definição da segunda data acontecerá "nas próximas horas". Os clubes, contudo, duvidam que um anúncio sairá em tão pouco tempo, levando em conta a dificuldade dos dois lados em ceder.

  • Veja os comentários de Danilo Lavieri e Vitão Guedes sobre a final do Paulistão, na live de UOL Esporte: