PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro: Flamengo não mudará de uma hora para outra, futebol não é miojo

Do UOL, em São Paulo

07/03/2022 14h16

O Flamengo venceu o Vasco por 2 a 1 no clássico disputado ontem (6) no estádio Nilton Santos, mas a atuação do time rubro-negro foi muito criticada devido às dificuldades encontradas pelo time dirigido pelo português Paulo Sousa, que colocou atacantes e chegou ao resultado com um gol marcado por Arrascaeta já nos minutos finais.

No podcast Posse de Bola #208, Mauro Cezar Pereira afirma que a atuação do Flamengo foi a pior sob o comando de Paulo Sousa e as críticas referentes ao jogo são pertinentes, mas referentes apenas ao jogo com o clube cruzmaltino, pontuando que não se pode basear o nível do trabalho do treinador apenas pelo clássico.

"Não dá para falar do estágio do Flamengo por um jogo. O jogo do Botafogo o Flamengo foi bem, o jogo do Resende o time criou e perdeu muitos gols, aí o goleiro Diego Alves falhou e o jogo tomou um outro rumo, contra o Atlético-MG o time jogou uma boa partida e até contra os pequenos teve bons momentos. Ontem o time não foi bem, foi muito mal, foi a pior partida, acho eu, do Flamengo com o técnico Paulo Sousa", diz Mauro.

"Obviamente o que a gente está acompanhando é esse frenesi, essa histeria maluca de parte da mídia e de parte da torcida dessa gente louca, que acha que time de futebol se faz que nem miojo, põe na água, fica pronto e o cara come aquela gororoba, time de futebol não é miojo, não fica pronto de uma hora para outra", completa.

O jornalista ressalta que os próprios jogadores mais importantes do time não foram bem diante do Vasco e lembra que o Flamengo passa atualmente pela formação comandada por uma nova comissão técnica, o que demanda tempo.

"Foi um jogo ruim, só que isso é tratado por essa ala histérica por aí como se fosse o jogo que define tudo. Não, foi um jogo ruim, pode ser que o próximo jogo seja bom, ainda é um time em formação, o técnico tem um outro perfil, ou seja, esse é um filme que ainda não chegou nos seus momentos decisivos, tem que esperar para ver o que vai ser. Não adianta nada essa histeria e essa maluquice. Das experiências do Paulo Sousa ele pode tirar conclusões, a questão é se ele vai tirar essas conclusões ou não", diz Mauro.

Querem um técnico estrangeiro e reclamam quando ele tenta fazer algo que nano era feito, o que querem afinal? Qual o propósito? E esse frenesi, essa histeria, essa coisa dessa gente que sempre está com razão. As pessoas querem um técnico de fora, querem novas ideias, querem futebol com qualidade, querem time vitorioso e ao mesmo tempo querem futebol miojo, põe na água e vira ali uma gororoba", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol