PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Médico é recrutado da torcida para assumir ambulância em jogo do Mineiro

Presidente Edvaldo Soares ao lado do médico Ramail Pouzzas - Arquivo pessoal
Presidente Edvaldo Soares ao lado do médico Ramail Pouzzas Imagem: Arquivo pessoal

Lohanna Lima

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte, MG

27/01/2022 13h27

O empate por 1 a 1 entre Democrata-GV e Patrocinense, pela primeira rodada do Campeonato Mineiro, ganhou destaque fora das quatro linhas por uma situação inusitada. Com o atraso de um dos médicos que deveria ficar de plantão na ambulância no estádio Mamudão, um torcedor teve que sair das arquibancadas para resolver o problema e dar início à partida.

O geriatra Ramail Pouzzas estava no estádio para acompanhar o jogo e começou a ficar impaciente com o atraso. Ao ir ao banheiro, ele encontrou um amigo que explicou que o problema era a ausência de um dos médicos. A pessoa em questão é próxima do presidente do clube, Edvaldo Soares, e perguntou se Ramail poderia ajudar na situação para que o jogo não atrasasse ainda mais.

"Eu não conhecia o presidente, mas encontrei um amigo em comum quando fui ao banheiro. Ele me disse que estava precisando de um médico para autorizar o início da partida e perguntou se eu estava com o CRM e se eu podia ajudar", explicou.

Ramail se dispôs a resolver a situação para colocar fim ao atraso. Ele se dirigiu ao local da ambulância, apresentou sua documentação e fez o plantão vestido com a camisa do Democrata até que o outro médico chegasse.

"Eu fui para a ambulância, me apresentei aos enfermeiros e a partida começou. Após cerca de 20 minutos, o médico chegou e eu pude retornar para a arquibancada para torcer pela Pantera", completou.

Ramail é frequentador assíduo do estádio e se surpreendeu com a repercussão do caso.

"Eu nunca esperava que isso fosse viralizar. Estou na estrada, a caminho de férias, e tenho recebido muitas ligações para contar a história", divertiu-se.

De acordo com o artigo 63 do regulamento específico da comepetição elaborado pela Federação Mineira de Futebol (FMF), é obrigação do clube mandante disponibilizar 01 (uma) ambulância, com capacidade para transportar uma pessoa deitada, contendo 01 (um) médico e 02 (dois) enfermeiros-padrão para cada grupo de até 10.000 (dez mil) torcedores presentes no estádio.

Futebol