PUBLICIDADE
Topo

Grêmio

Grêmio quita dívida de 2021, mas ainda busca equilíbrio na folha mensal

Jogadores receberam valores pendentes de 2021 e clube mira equilíbrio - ELTON SILVEIRA/W9 PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Jogadores receberam valores pendentes de 2021 e clube mira equilíbrio Imagem: ELTON SILVEIRA/W9 PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em Porto Alegre

27/01/2022 17h34

Romildo Bolzan Júnior, presidente do Grêmio, informou, em entrevista coletiva concedida ontem (26), que o clube quitou as últimas pendências e 2021 com o elenco. Segundo ele, porém, o Tricolor ainda mira equalizar a folha de pagamento, que precisa de adaptação em razão do orçamento reduzido na temporada.

"Ainda não chegamos no ponto de equilíbrio que está previsto para o mês de março. Não tem nada inusitado nisso. Estamos absolutamente em dia. Pagamos ontem [terça] o que ficou remanescente do ano passado e não temos nenhuma pendência com os atletas", disse Bolzan.

O Grêmio, porém, ainda tenta reduzir sua folha de pagamento para adaptar os gastos ao orçamento de 2022. Com a queda para Série B, o clube precisará gastar menos de olho em manter a condição estável conquistada ao longo dos últimos anos.

Mesmo que jogadores com salários altos tenham saído, casos de Rafinha, Borja, Douglas Costa, Cortez e Alisson, a meta segue viva e dentro do prazo. O número na mira é R$ 7,5 milhões por mês como folha de pagamento, praticamente a metade do que já foi o gasto mensal.

"Vários jogadores saíram, repassados, emprestados ou que não voltaram, mas ainda não estamos no ponto de equilíbrio. É um assunto delicado e demorado, mas vamos fazer um grande esforço para cumprir nossa organização e estarmos equilibrados até março", confidenciou Romildo.

Grêmio