PUBLICIDADE
Topo

SP: Justiça revoga liminar de conselheiro expulso por tentativa de agressão

Divulgação/São Paulo
Imagem: Divulgação/São Paulo

Brunno Carvalho e Bruno Madrid

Do UOL, em São Paulo

26/01/2022 19h11

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo revogou a liminar obtida por Denis Ormrod, conselheiro do São Paulo, que suspendia sua expulsão do quadro associativo do clube. Ele é acusado de ofensa verbal e tentativa de agressão física ao casal Antônio Luiz Belardo, diretor de futebol feminino na gestão Leco, e Edna Dutra Belardo, atual conselheira são-paulina.

A decisão foi proferida pelo relator Luis Mario Galbetti na última sexta-feira (21). Na decisão, o magistrado afirma ter revogado a liminar após Ormrod ter apresentado argumentos em relação ao julgamento interno no São Paulo que não haviam sido feitos inicialmente.

"Se o autor pretende discutir a competência do Conselho de Ética ou do Conselho Deliberativo para aplicação das penalidades, contra as quais não concorda, alegando perseguição política, deverá fazê-lo por ação própria que contenha este pedido, mas não pode, depois da citação, apresentar argumentos novos, como se fosse uma metralhadora giratória, porque os anteriores não foram acolhidos", escreveu Galbetti.

A expulsão de Denis Ormrod do quadro associativo do São Paulo foi decidida pelo conselho deliberativo após a comissão de ética o suspender por 17 dias. 145 conselheiros votaram pela expulsão, contra 78 votos contrários e seis abstenções.

Após o resultado da votação, Ormrod entrou com uma liminar na Justiça para permanecer no quadro associativo do São Paulo enquanto os recursos eram analisados. Na época, o judiciário aceitou o pedido, que na última semana foi revogado.

Em seu parecer, em 29 de março do ano passado, a comissão de ética disse não haver dúvidas de que Denis Ormord tentou agredir a conselheira. Confira o relato:

"Belardo aparece na cena caminhando tranquilamente pelo saguão, inclusive voltando o olhar para o grupo de pessoas que trabalharia para Edna.Um segundo depois, algo mobiliza seu olhar para o local onde está Edna voltado a Denis que está de costas e se aproximando da catraca. Mesmo de costas, Denis manifesta algo e Belardo altera sua direção e já vai retirando parcialmente sua máscara. Edna parece sinalizar na direção de Denis. Nitidamente Belardo dirige sua manifestação na direção de Denis que volta seu olhar na direção de Belardo e Edna. Num verdadeiro rompante, Denis salta de sua posição e com energia vai na direção de Belardo. Denis precisa desviar das pessoas do entorno, para então ficar frente a frente a Edna que está logo à frente de Belardo. E ao congelar a imagem seguinte, claro está que Denis está com seu braço direito erguido no alcance de Edna e Belardo, tendo Edna se posicionado imediatamente à frente de Belardo. Na sequência, possível ver um contato corporal de Denis com Edna, que recua e imediatamente levanta os braços, sendo Denis imediatamente contido por terceiro que inclusive lhe segura, tendo Denis abaixado o braço".

Em entrevista recente à "Gazeta Esportiva", Ormord negou ter agredido Edna Dutra Belardo. "Pegaram esse vídeo e criaram uma coisa que não existe. É tudo montado. Não existe prova alguma. Nessa perícia que foi feita contra esse casal, a única coisa que aparece é ela enfiando a mão no meu pescoço. Eu tenho experts do meu lado, que, de cara, falaram: 'Pô, eles são burros, porque o Denis nem se dirige a ela'. Ela que entrou na frente. Quando a vi na minha frente, porque na hora não a vi, eu virei as costas e me afastei".

A reportagem entrou em contato com Denis Ormord por mensagem. Ele disse que não fala "de graça" e recusou dar um posicionamento sobre o caso.