PUBLICIDADE
Topo

Gaúcho - 2022

Inter cresce no segundo tempo e vence o Juventude na estreia de Medina

Yuri Alberto, do Inter, comemora gol anotado diante do Juventude, pela primeira rodada do Campeonato Gaúcho 2022 - Luiz Erbes/AGIF
Yuri Alberto, do Inter, comemora gol anotado diante do Juventude, pela primeira rodada do Campeonato Gaúcho 2022 Imagem: Luiz Erbes/AGIF

Do UOL, em Porto Alegre

26/01/2022 17h59

Classificação e Jogos

O Internacional venceu na estreia de Alexander Medina. Hoje (26), depois de um primeiro tempo difícil, o time de Porto Alegre deslanchou na segunda etapa e fez 2 a 1 no Juventude, no estádio Alfredo Jaconi, pela primeira rodada do Gauchão. Os gols foram feitos por Mauricio e Yuri Alberto. enquanto Ricardo Bueno descontou para o time da Serra Gaúcha.

Com três pontos, o Colorado pula na frente na competição que iniciou nesta quarta. O Ju, pelo contrário, fica entre os últimos, sem ponto algum.

O Inter volta a campo no sábado (29), quando enfrenta o União Frederiquense, em casa. Já o Juventude terá pela frente o São Luiz, em Ijuí, no domingo (30).

Foi bem: Daniel voltou e salvou o Inter

Daniel perdeu o fim da temporada passada em razão de uma lesão nas costelas. De volta ao gol do Inter, foi fundamental para que o time não começasse atrás, com ao menos duas defesas complicadas no primeiro tempo. No segundo, manteve o nível fez outras três boas defesas.

Foi mal: Guilherme Parede passa em branco

Em sua estreia pelo Juventude, Guilherme Parede não conseguiu se destacar nem mesmo no bom momento do time. Acabou substituído no segundo tempo.

Alexander Medina estreia

Foi o primeiro jogo de Alexander Medina no comando do Inter. O uruguaio esteve à beira do campo irritado, principalmente no primeiro tempo, com as ações de seu time. Aos berros, tentou orientar ações, principalmente ofensivas. A falta de oportunidades de gol chamou atenção no rendimento do Colorado. Na etapa final, com os gols e a melhora do time, o treinador ficou mais tranquilo. A cada substituição, conversava com os jogadores que deixavam o campo explicando situações do jogo. Ele ainda sorriu quando foi homenageado por Yuri Alberto, que fez a comemoração do Cacique, como ele fazia quando era atleta.

O jogo do Juventude: Sólido desde o ano passado

A revolução no rendimento do Juventude aconteceu no fim do ano passado. A partir da chegada de Jair Ventura, a equipe passou a executar um modelo sólido, com defesa firme e ótimas alternativas ofensivas. Não foi diferente no gramado do Alfredo Jaconi neste ano. Abusando das ações pelas pontas, com Capixaba como arma, e organizado por Darlan e Chico, o time da Serra acertou a trave e criou várias chances de gol. Mas, na etapa final vazou cedo e acabou perdendo as rédeas da partida.

O jogo do Inter: Problemas de encaixe

O Inter não fez o esperado no início do jogo. Ainda sem o melhor encaixe, talvez reflexo da pré-temporada, a equipe de Cacique Medina encontrou dificuldades para ter chances de gol. Concluiu pouco, não conseguiu acertar a saída ou mesmo contra-ataques firmes. Defensivamente, a linha mais avançada deu espaços e viu o Juventude criar oportunidades. Mas logo no início do segundo tempo criou pela primeira vez, abriu o placar e logo ampliou.

Cronologia

Mauricio abriu o placar para o Inter aos três minutos do segundo tempo. Yuri Alberto ampliou quatro minutos mais tarde. Aos 35 minutos da etapa final, Ricardo Bueno descontou, de pênalti.

FICHA TÉCNICA:

JUVENTUDE 1 x 2 INTERNACIONAL
Data: 26/01/2022 (Quarta-feira)
Local: estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)
Árbitro: Roger Goulart
Auxiliares: Lucio Beiersdorf Flor e Mateus Olivério Rocha
Cartões amarelos: Bruno Méndez, Rodrigo Dourado, Daniel (INT); Capixaba (JUV);
Gols: Mauricio, do Inter, aos 3 minutos do segundo tempo; Yuri Alberto, do Inter, aos 8 minutos do segundo tempo; Ricardo Bueno, do Juventude, aos 35 minutos do segundo tempo;

JUVENTUDE: William; Rodrigo Soares, Danilo Boza, Rafael Forster (Moraes) e William Matheus; Jadson, Darlan e Chico (Hélio Borges); Capixaba (Dudu), Guilherme Parede (Rodrigo Bassani) e Ricardo Bueno (Vitor Gabriel). Técnico: Jair Ventura

INTER: Daniel; Heitor, Bruno Méndez, Victor Cuesta e Moisés; Rodrigo Dourado, Edenilson (Johnny), Mauricio (Liziero), Boschilia (Caio Vidal) (Kaique Rocha) e Taison; Yuri Alberto (Matheus Cadorini). Técnico: Alexander Medina