PUBLICIDADE
Topo

Carioca - 2022

Em jogo com apagão, Boavista e Botafogo estreiam no Carioca com empate

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

25/01/2022 23h08

Classificação e Jogos

Boavista e Botafogo deram o pontapé inicial no Campeonato Carioca na noite de hoje (25) com um empate em 1 a 1. O placar foi construído com gols de Kadu Fernandes, do Boavista, e Carlinhos, do Botafogo.

Com o resultado, o time de Saquarema e o Alvinegro, agora, têm um ponto na competição. No sábado, o Boavista encara o Vasco, enquanto o Glorioso, no dia seguinte, enfrenta o Bangu.

Logo no começo do jogo, uma queda de energia em alguns refletores do estádio paralisou o duelo por cerca de 11 minutos. O primeiro tempo foi de chances para os dois lados, e o Boavista abriu o placar com Kadu Fernandes. O Botafogo, porém, empatou pouco minutos depois, com Carlinhos, de cabeça. Na etapa final, porém, houve uma queda no ritmo e as oportunidades não apareceram tanto.

Boavista mandante

Apesar de o duelo ter sido no Nilton Santos, o mandante do duelo foi o Boavista. O jogo, inicialmente, estava marcado para o Elcyr Resende, mas o clube de Saquarema fez o pedido à Ferj após receber uma proposta de uma empresa, parceira do clube, que queria realizar o confronto no Nilton Santos.

Quem foi bem - Diego Gonçalves e Marquinho

Autor do cruzamento que gerou o gol de Carlinhos, Diego Gonçalves teve grande movimentação e foi um dos mais participativos do time do Botafogo. No lado do Boavista, o volante Marquinho teve uma atuação de destaque.

Quem foi mal - Romildo e Marquinhos

O volante do Botafogo e o atacante do Boavista tiveram atuações mais apagadas, não conseguindo contribuir com o time como se imaginava.

O retorno do 'paredão'

O goleiro Gatito Fernández voltou a atuar depois de mais de um ano. O camisa 1 alvinegro, que recentemente renovou contrato até o fim do ano, foi titular neste primeiro compromisso pelo Estadual.

A última partida de Gatito pelo Botafogo havia sido em setembro de foi em setembro de 2020, em um clássico com o Vasco, pela Copa do Brasil. De lá para cá, esteve em recuperação de uma grave lesão no joelho direito — que, inclusive, gerou polêmica com o clube.

Desempenho do Boavista

O Boavista adotou uma postura de pressionar o Botafogo ainda no meio de campo e explorar as subidas dos laterais. Uma das armas da equipe de Saquarema era a bola alçada na área, que criou problemas à defesa adversária. Em certos momentos, apesar de ter menos a posse, o time do técnico Leandrão se mostrava mais vertical.

Desempenho do Botafogo

O técnico Enderson Moreira optou pelo 4-3-3, tendo os jovens Juninho e Matheus Nascimento entre os titulares. O time conseguiu ter mais a posse e apostou nas saídas em velocidade pelas alas, principalmente pelo lado direito. Por outro lado, demonstrou falhas no setor defensivo. O Boavista conseguiu ter no campo ofensivo e levar perigo por diversas vezes.

A saída do lateral-direito Rafael, que deixou o campo no fim do primeiro tempo após sentir a panturrilha depois de um choque, fez com que a postura mudasse um pouco. Ainda assim, o meio de campo não se mostrou criativo o suficiente para achar alternativas.

Cronologia do jogo

Apesar de o Alvinegro ter mais posse de bola nos primeiros minutos do jogo, os times começaram o duelo com formação e atitudes parecidas, explorando as alas e buscando aplicar a pressão na marcação.

Ainda no início, o jogo ficou paralisado por cerca de 11 minutos devido a uma queda de energia em alguns refletores do estádio.

Resposta rápida

O placar foi aberto pelo time de Saquarema aos 28 minutos, quando Wellington Silva cruzou para a área, Kadu Fernandes escorou e Di María cabeceou. A bola tocou na trave e voltou para Kadu completar.

O Botafogo conseguiu o empate pouco depois, também em jogada área. Depois de cruzamento de Diego Gonçalves, Carlinhos testou e igualou o placar.

Os dois times ainda criaram oportunidades e levaram perigo ao gol adversário. Já nos minutos finais, Rafael saiu de campo de maca após um pisão involuntário de Diogo Rangel. Segundo informações do clube, "Rafael apresentou dor na região da panturrilha esquerda e será submetido a exame de imagem para diagnóstico completo".

Jogo mais fechado

Na volta para o segundo tempo, o jogo ficou mais "truncado" entre as intermediárias, com as equipes fazendo uma marcação mais forte e cometendo muitas faltas. Assim, as oportunidades ficaram mais escassas.

As equipes até fizeram alterações em uma tentativa de mudar o cenário da partida, mas faltava criatividade e até mesmo fôlego para acharem os espaços necessários. Nos acréscimos, a partida ficou "lá e cá", mas o placar não foi modificado.

Transmissão é alvo de críticas

Durante o duelo entre Boavista e Botafogo, diversos torcedores foram às redes sociais reclamar da qualidade da transmissão do pay-per-view do Carioca. Nas postagens, houve quem classificasse como "inacreditavelmente amadora", "péssima" e "horripilante". A diferença de tempo entre a imagem e a narração foi um dos pontos de crítica.

FICHA TÉCNICA
BOAVISTA 1 X 1 BOTAFOGO


Competição: Campeonato Carioca
Local: Estádio Nilton Santos
Dia: 25 de janeiro de 2022, terça-feira
Horário: 21h (horário de Brasília)
Árbitro: Paulo Renato Moreira da Silva Coelho
Assistentes: Daniel do Espírito Santo Parro e Rafael Sepeda de Souza
Cartões amarelos: Di María, Leandrão (técnico) (BOA); Gabriel Conceição, Joel Carli (BOT)
Cartão vermelho: -
Gols: Kadu Fernandes, do Boavista, aos 28'/1ºT; Carlinhos, do Botafogo, aos 32'/1ºT

Boavista: Fernando, Wellington Silva, Diogo Rangel, Kadu Fernandes e Bull; Marquinho (Luiz Felipe), Ralph e Biel; Matheus Alessandro, Marquinhos (Wandinho) e Di María. Técnico: Leandrão

Botafogo: Gatito Fernández, Rafael (Daniel Borges), Kanu, Carli e Carlinhos; Fabinho, Romildo e Juninho (Rikelmi); Luiz Fernando (Ronald), Diego Gonçalves (Felipe Ferreira) e Matheus Nascimento (Gabriel Conceição). Técnico: Enderson Moreira