PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Goleiro improvisado de 1,72m faz boas defesas, mas é eliminado da CAN; veja

Herói improvisado da seleção de Comores, Chaker Alhadhur é lateral de origem e joga pelo Ajaccio (FRA) - REUTERS/Mohamed Abd El Ghany
Herói improvisado da seleção de Comores, Chaker Alhadhur é lateral de origem e joga pelo Ajaccio (FRA) Imagem: REUTERS/Mohamed Abd El Ghany

Do UOL, em São Paulo

24/01/2022 18h48

O lateral Chaker Alhadhur fez o que esteve a seu alcance na tarde de hoje (24), mas não conseguiu impedir os gols da seleção de Camarões, a derrota por 2 a 1 e a eliminação de Comores da Copa Africana de Nações. Ele jogou improvisado como goleiro após sua seleção sofrer com um surto de covid-19 nos últimos dias.

Mesmo com apenas 1,72m, Alhadhur fez o que pôde. Não foi um Enzo Pérez, mas protagonizou um grande lance no segundo tempo, quando fez duas defesas consecutivas e a sua maneira impediu o que seria o segundo gol de Camarões (veja no vídeo abaixo).

A epopeia de Alhadhur

Chaker Alhadhur, lateral que virou goleiro na seleção de Comores, usou número improvisado - REUTERS/Mohamed Abd El Ghany - REUTERS/Mohamed Abd El Ghany
Número improvisado na camisa do goleiro improvisado Chaker Alhadhur
Imagem: REUTERS/Mohamed Abd El Ghany

Os três goleiros comorenses testaram positivo para coronavírus nos últimos dias, por isso Alhadhur assumiu as luvas. A seleção já havia sido a grande zebra da fase de grupos, quando surpreendeu o mundo a vencer Gana e se classificar, e as chances pareciam ainda menores contra Camarões, a seleção anfitriã desta Copa Africana.

Já na hora dos hinos, o primeiro detalhe curioso do jogo: Alhadhur jogou com um número improvisado: uma fita adesiva desenhou o número 3 sobre o 16 original, na camisa que originalmente era o segundo uniforme de Comores, mas serviu de uniforme de goleiro.

Como se não bastasse, Comores ficou com um jogador a menos aos seis minutos, quando o zagueiro Abdou foi expulso por um pisão. As condições sugeriam que Alhadhur precisaria trabalhar bastante, mas na prática não foi tanto assim: Camarões demorou para chegar com perigo, abriu o placar apenas aos 29 minutos e nunca impôs grande pressão.

Comores teve um ou outro contra-ataque e, no comecinho da etapa final, foi salvo pelas defesas milagrosas de Alhadhur. O goleiro improvisado acabou vazado de novo a vinte minutos do final, em um lance que parecia não saber muito bem o que fazer, mas sua seleção se despediu do torneio de forma honrosa, com um golaço pouco depois.

Futebol