PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro: Sóbis fez uma sacanagem com times que brigavam contra o rebaixamento

Do UOL, em São Paulo

21/01/2022 17h10

Em uma entrevista dada ao jornalista Duda Garbi na última semana, o ex-atacante Rafael Sóbis revelou que no duelo entre Cruzeiro e Internacional pelo segundo turno do Brasileirão de 2016, ele não se esforçou atuando pelo clube mineiro devido ao risco de rebaixamento do clube Colorado.

No podcast Posse de Bola #195, Mauro Cezar Pereira comenta a declaração dada pelo jogador que causou grande repercussão e diz que o jogador fala com naturalidade de um caso que na verdade foi errado com o clube que o pagava e com os demais clubes que eram adversários do Inter na luta contra o rebaixamento.

Ouça também o boletim do Posse com Arnaldo e Tironi; exclusivo na Apple Podcasts

"Ele fala também em um tom até um pouco soberbo, tipo, 'pessoas que não entendem nada de futebol, usa essa expressão várias vezes, ou seja, só ele entende de futebol, só quem jogou futebol entende de futebol. Bom, entender de futebol é uma coisa, entender de algum tipo de sacanagem é outra história, isso é uma sacanagem com o Cruzeiro, isso é uma sacanagem com os times que brigavam com o Inter contra o rebaixamento", diz Mauro.

"Isso não é correto. Ele achar que isso é correto, ele fala dos filhos na própria entrevista, esse aí é o exemplo que ele vai dar para os garotos? Se forem jogar futebol contra o Inter, você bate o escanteio lá em cima?", questiona.

O jornalista afirma que, embora nem sempre se tenha provas, é possível que este tipo de atitude ocorra com maior frequência do que se imagina no futebol e que não pegou nada bem para o ex-jogador falar disso de forma tão natural.

"Não sei se ele está arrependido ou não do que falou, a a repercussão foi péssima e obviamente não poderia ser diferente. Ninguém deve ser bobo ao ponto de achar que o futebol é um ambiente absolutamente ilibado. Se a gente vive em um país onde acontece tanto tipo de picaretagem, é claro que pode acontecer no futebol, eventualmente, claro, só que você precisa ter provas para poder denunciar. Que existe, pode sempre estar sujeito a existir, como em qualquer segmento", diz Mauro.

"No caso não é nem uma armação, é uma atitude individual de alguém que diz que não queria prejudicar o clube onde se formou, mas ele recebia salário do Cruzeiro, jogava pelo Cruzeiro e outras equipes lutavam também contra o rebaixamento, então primeiro tem que ter o compromisso profissional. Quando ele fala 'pessoas que não entendem de futebol', desse futebol que ele se refere eu realmente prefiro não entender", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol