PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Juca: Não há razão nenhuma para acreditar nesta diretoria do Corinthians

Do UOL, em São Paulo

21/01/2022 18h06

O Corinthians se reforçou e montou um elenco mais forte do que o que iniciou a temporada passada, mas manteve para 2022 a dívida que se aproxima de R$ 1 bilhão, com a diretoria considerando positivo o fato de o valor não ter aumentado no período de um ano, o que foi explicado em entrevista coletiva na qual o presidente Duilio Monteiro Alves ironizou jornalistas pelos questionamentos à gestão das finanças do clube.

No podcast Posse de Bola #195, Juca Kfouri afirma que o Corinthians está sim com um time que deve dar alegrias ao torcedor, ao menos no curto prazo, mas que não se sabe como a conta será paga, pontuando que não confia na direção atual do Timão.

Ouça também o boletim do Posse com Arnaldo e Tironi; exclusivo na Apple Podcasts

"É um time para lá de maduro, com belos jogadores, sem dúvida nenhuma, e eu vou dizer isso sempre, por antipático que seja, mas porque é a obrigação do jornalista, fazendo uma folha salarial que o Corinthians não pode bancar. Começa essa conversa de que o salário é pago pelo patrocinador, a gente sabe, não há razão alguma para acreditar no que diz a direção do Corinthians", diz Juca.

"Quando alguém se jacta de que continua a dever R$ 1 bilhão, a par do fato de ser realmente um motivo de orgulho desses que só na cabeça de um cartola desmiolado, 'ah sim, não aumentou a dívida, isso já é motivo de aplaudir'. O cara continua enforcado, mas continua fazendo gastos", completa.

Juca afirma que o Corinthians montou um time que deve mirar as copas, já que é um elenco envelhecido e pode faltar fôlego para a disputa de um campeonato de pontos corridos como o Brasileirão, mas que tem condições para fazer frente a Atlético-MG, Flamengo e Palmeiras dentro de campo.

"O Corinthians está fazendo um time para menos disputar o Campeonato Brasileiro, a maratona, que um time de veteranos não suportará se não for muito mesclado com jogadores mais jovens, mas está apostando nas taças de mata-mata, Copa do Brasil e Libertadores. Que vai ter jogo duro contra esses grandões, o trio Galo, Palmeiras e Flamengo, não tenho dúvida, não vai ser aquela coisa de entrar para não ser goleado", afirma.

Porém, ele faz questionamentos ao presidente corintiano a respeito de nas mãos de quem estão as categorias de base e as condições nas quais o clube pagará a conta pelas contratações.

"Há uma pergunta que ele não responde, por que é que as categorias de base do Corinthians estão na mão de bicheiros? O que justifica isso? Esse é o novo modelo de gestão do Corinthians? Por que rele disse que Andrés Sanchez é o melhor presidente da história do Corinthians? O presidente que trouxe o Corinthians a ter uma dívida de R$ 1 bilhão? Então, menos, o Corinthians fez um bom time, o corintiano terá alegrias esse ano com esse time, como vai pagá-lo é a pergunta de R$ 1 bilhão", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol