PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Iwata: 'Ricardo Goulart não é craque, mas melhora o time do Santos'

Do UOL, em São Paulo

21/01/2022 19h31

Principal reforço contratado pelo Santos até o momento, Ricardo Goulart foi apresentado oficialmente hoje (21). O meia-atacante recebeu a camisa dez e disse estar em plenas condições para jogar em alto nível após se submeter a uma cirurgia no joelho direito.

Na Live Especial do UOL Esporte, os jornalistas Vitor Guedes e Diego Iwata Lima analisaram a chegada de Ricardo Goulart à Vila Belmiro. Ambos fizeram ressalvas sobre as condições físicas do jogador, de 30 anos, mas o consideram como um reforço interessante para o Peixe.

  • De segunda a sexta, às 17h, o Canal UOL traz, ao vivo, as últimas informações do mercado da bola. Inscreva-se no YouTube de UOL Esporte e confira também as lives dos clubes, Posse de Bola e UOL News Esporte:

"O Goulart teve uma passagem muito curta pelo Palmeiras por conta de lesão. Ele ficou muito pouco no clube e passou por uma cirurgia no joelho. Ele não joga direito desde 2014. Parece que ele foi um jogador muito melhor do que foi. Nunca foi um grande craque e acho uma aposta de risco. Ele tem questões no joelho que, futuramente, podem lhe causar um problema", avaliou Iwata.

Vitão também destacou que o meia-atacante não jogou muitas vezes nas últimas temporadas, o que pode ser um risco para o Santos. "Ricardo Goulart foi apresentado com a dez e disse que está pronto para jogar. No Palmeiras, teve muita dificuldade física e não foi em nenhum momento o jogador que foi no Cruzeiro. Depois disso, o tempo passou e ele não jogou na China. O Santos apostou nele e não vai trazer mais reforços para o Paulista", comentou.

Para Iwata, caso consiga uma boa sequência de jogos livre de lesões, Ricardo Goulart tem condições de fazer o Santos evoluir em campo. "Ele não é um craque, mas melhora o time do Santos. Se ele jogar um futebol semelhante ao de 2014, melhora o time. O jogador não desaprende, mas às vezes o cara tem menos capacidade física para executar algumas coisas técnicas que sabe fazer. Esse é o caso do Goulart. É um jogador que, hoje, não justifica a empolgação em torno dele", enfatizou.

Porém, como Iwata ressaltou, paira uma certa desconfiança sobre o reforço santista. "Há muito tempo ele não mostra nada. Não joga há mais de um ano. Ele foi para a China em uma negociação completamente esquisita. Chegou machucado e não jogou. Atuou em três quatro partidas e o campeonato parou e ele não voltou mais. O Santos tinha que fazer investimentos, apostar e me parece que o planejamento do clube é menos científico. Apareceu um jogador com nome de peso e foi trazido", opinou.

Para Vitão, o meia-atacante precisa superar a desconfiança para se destacar no Peixe. "Ele jogou muito em 2013 e 2014. Não foi o craque do campeonato. Foi um ótimo coadjuvante do Everton Ribeiro. Além da idade, ele não estava na Espanha, Inglaterra, em alto nível. É uma aposta que eu não faria. O Santos não tem dinheiro para contratar, muito jovem, e o Ricardo Goulart seria aquele cara experiente para jogar com a molecada e a pressão ser mais em cima dele", concluiu.

Não perca! A próxima edição da Live Especial do UOL Esporte será nesta segunda-feira (24), às 17h (horário de Brasília), com a análise das últimas novidades do mercado da bola. Você pode acompanhar o programa pelo Canal UOL, no app Placar UOL ou no canal do UOL Esporte no YouTube.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol