PUBLICIDADE
Topo

Grêmio

Grêmio inclui cláusula para Douglas Costa não jogar em outro time do Brasil

EVERTON PEREIRA/O FOTOGRÁFICO/ESTADÃO CONTEÚDO
Imagem: EVERTON PEREIRA/O FOTOGRÁFICO/ESTADÃO CONTEÚDO

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

21/01/2022 21h35

O acordo de rescisão entre Grêmio e Douglas Costa está montado e no aguardo de aval da Juventus, da Itália, para ser oficial. E segundo apurou o UOL Esporte, o documento inclui cláusula que impede o meia-atacante de atuar em outro time brasileiro. O jogador receberá valores relativos ao ano de 2021 em 48 vezes e a partir do próximo ano.

Aos 31 anos, Douglas Costa tem acerto encaminhado para jogar no Los Angeles Galaxy, dos Estados Unidos. O negócio com o time da MLS (Major League Soccer) acelerou a rescisão de vínculo em Porto Alegre.

O acordo para que Douglas Costa não atue em outro clube brasileiro consta no acerto encaminhado entre as partes nesta semana. O jogador se comprometeu também pelo próprio desejo, reiterado desde dezembro, de não vestir outra camisa no Brasil.

No final de 2021, o São Paulo chegou a sondar o jogador. O Atlético-MG cogitou uma investida. As propostas concretas ao meia-atacante, contudo, vieram dos Estados Unidos e também do Qatar. Pesou, até aqui, a comodidade da vida como astro da MLS.

Entenda o contrato

Douglas Costa assinou com o Grêmio em maio de 2021. O jogador voltou ao Brasil por empréstimo da Juventus. O vínculo com o time italiano acaba em junho de 2022, mesma data do fim do empréstimo em Porto Alegre. A partir do dia seguinte, o camisa 10 passaria a ter um contrato definitivo com o clube gaúcho até o final de 2023.

A Juventus tinha, inclusive, cláusula disponível para manifestar interesse e renovar com Douglas Costa, derrubando a permanência em Porto Alegre. O item do contrato expirou em 31 de dezembro de 2021.

O custo de Douglas Costa

Em maio de 2021, o Grêmio contratou Douglas Costa com valor total mensal de R$ 1,5 milhão por mês. Mas por conta do fluxo de caixa e orçamento já definido anteriormente, o clube montou outra forma de pagamento ao jogador.

Douglas Costa recebeu metade da quantia mensalmente e a diferença para o custo total foi programada para quitação a cada seis meses. Com a primeira parcela, de cerca de R$ 2,5 milhões, prevista para fevereiro de 2022.

Ao longo de 2022, o Grêmio deveria arcar com reforços financeiros que totalizariam R$ 8 milhões. A quantia equivale à diferença dos vencimentos do jogador entre junho de 2021 e o atual mês de janeiro.

O acordo para rescisão

Com oferta dos Estados Unidos e diante da situação financeira do Grêmio, Douglas Costa deu aceite para proposta sem os valores referentes às temporadas de 2022 e 2023. O meia-atacante topou parcelamento em 48 vezes de cerca de R$ 7 milhões. Todo dinheiro é por conta do tempo de contrato que foi cumprido.

Grêmio