PUBLICIDADE
Topo

Casagrande: Palmeiras deve ter calma para não 'estragar tudo' com Endrick

Joia do Palmeiras, Endrick marcou um gol de bicicleta nas quartas de final da Copinha, contra o Oeste - FERNANDO ROBERTO/ESTADÃO CONTEÚDO
Joia do Palmeiras, Endrick marcou um gol de bicicleta nas quartas de final da Copinha, contra o Oeste Imagem: FERNANDO ROBERTO/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

21/01/2022 12h39

Classificação e Jogos

Jogador mais falado desta edição da Copa São Paulo de Juniores, o jovem Endrick, de apenas 15 anos, mostra-se como o grande destaque do Palmeiras mesmo jogando contra adversários cinco anos mais velhos. Na opinião do comentarista Casagrande, a precocidade é impressionante, sim, mas o Alviverde precisa ter cuidado.

"Endrick é um jogador para ser lapidado, porque tem muito talento. Por ter pouca idade, pode evoluir até um estágio técnico espetacular. Ele pode se transformar na maior revelação depois de Neymar, mas para isso precisa ser cuidado e protegido de tudo que irá aparecer daqui para frente", alerta o ex-jogador em sua coluna no ge.globo.

Endrick é tão jovem que não pode sequer jogar com os profissionais. Tanto o Paulistão quanto o Brasileirão exigem idade mínima de 16 anos, idade que ele só completa em 21 de julho.

"O Palmeiras precisa ter cautela com Endrick", opina Casagrande. "Tudo o que estamos vendo dele está sendo feito contra jogadores sem experiência. No profissional tudo funciona diferente, e ele só tem 15 anos. Não sabemos ainda até onde pode chegar. Uma precipitação pode estragar tudo", afirma.

Na visão do comentarista, o Palmeiras deveria puxar Endrick para treinar entre os profissionais, mas seguir jogando nas categorias de base, exceto em condições específicas em que jogaria "15 ou 20 minutos para se acostumar com a dificuldade de enfrentar atletas mais experientes".

Ainda na Copinha, Endrick e o Palmeiras disputam clássico na semifinal, às 19 horas (de Brasília) de amanhã (22), na Arena Barueri. Quem se classificar enfrenta Santos ou América-MG na decisão.