PUBLICIDADE
Topo

São Paulo quer lançar banco digital em março e usar dinheiro no futebol

Logo do SPFC Bank foi registrado no INPI - Reprodução/INPI
Logo do SPFC Bank foi registrado no INPI Imagem: Reprodução/INPI

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

20/01/2022 18h04

O São Paulo pretende lançar seu banco digital até março deste ano. Em entrevista ao UOL Esporte, Eduardo Toni, diretor de marketing do clube, afirmou que a plataforma será parecida com as concorrentes do mercado, com serviços tradicionais de um banco, como cartões de crédito e débito, empréstimos, além de outros exclusivos para torcedores são-paulinos.

"O que a gente quer criar sempre é experiências únicas, possibilidade de ativações, tanto para o torcedor que vire cliente do nosso banco, quanto dos nossos parceiros. Esse é sempre o nosso objetivo", afirmou.

O São Paulo será sócio na empreitada da empresa Logbank, de pagamentos eletrônicos. O logo do futuro banco foi registrado ainda em dezembro no Inpi (Instituto Nacional da Propriedade Intelectual). Toni promete em breve apresentar o projeto completo aos torcedores são-paulinos.

Questionado sobre a razão de o clube entrar em um ramo novo, o dirigente apontou o ganho financeiro que a empreitada pode trazer para o clube. "O São Paulo tinha um cartão do Banco Inter que tinha um número de cartões emitidos muito grande e gerava para o São Paulo uma receita interessante. Hoje os bancos digitais são uma realidade. A gente enxerga uma possibilidade de monetização importante".

De acordo com Eduardo Toni, todo o dinheiro oriundo do banco digital será utilizado no futebol do São Paulo. O dirigente afirmou que o clube tem uma meta mínima de clientes que espera atingir, mas não quis revelar qual seria.

"A gente está terminando de desenhar já o banco, fechando as parcerias com as outras instituições para em março a gente poder anunciar isso para a torcida são-paulina", completou.