PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

RMP: Levaria Endrick ao Mundial, indica que vai ser um fenômeno como Neymar

Do UOL, em São Paulo

20/01/2022 12h03

Classificação e Jogos

O Palmeiras chegou à semifinal da Copa São Paulo e vai enfrentar o São Paulo na semifinal, no sábado (22), em busca do título que ainda não tem, e o principal nome no time alviverde é o garoto Endrick, de apenas 15 anos, que fez um gol de bicicleta na vitória por 5 a 2 sobre o Oeste pelas quartas de final e já vê torcedores o quererem no time principal, inclusive no Mundial de Clubes.

No UOL News Esporte, Renato Maurício Prado afirma que Endrick indica que será um fenômeno como Neymar e que levaria o garoto para o Mundial nos Emirados Árabes, mesmo que apenas para ganhar experiência, podendo ser usado em algum momento da competição da Fifa.

"Eu também levava [Endrick para o Mundial] porque ele está parecendo, está tudo indicando que vai ser um fenômeno, vai ser um fenômeno tipo o Neymar e tipo outros jogadores que o futebol brasileiro já teve. É bom lembrar sempre que com 15 anos o Pelé já jogava no time profissional do Santos e com 16 foi campeão do mundo", diz Renato.

"Eu levava, não para começar como titular, mas eu botava lá, de repente em uma situação complicada um moleque desse entra e faz uma mágica, como ele fez com aquele gol belíssimo de bicicleta", completa.

O jornalista afirma que o Palmeiras precisa fazer com que o torcedor tenha a oportunidade de ver Endrick jogar no time profissional, pois imagina que o jogador não deve ficar por muito tempo no Brasil, citando o exemplo de Vinícius Júnior, que já estava negociado pelo Flamengo com o Real Madrid antes de completar 18 anos.

"Eu tenho dois sentimentos ao ver o Endrick, um de muita alegria de ver mais um talento completamente fora de série surgindo e outro de tristeza de saber que quando ele fizer 18 anos fatalmente ele vai se transferir para o futebol europeu, resta saber quem é que vai comprar, mas vão comprar ele como fizeram com o Vinicius Júnior, compraram antes, anos antes e ficaram esperando só fazer 18 anos para ir embora", diz Renato.

"Realmente esse menino parece ser muito, mas muito fora da curva, é mais um talento genuíno do futebol brasileiro, dá gosto ver como a gente ainda é capaz de produzir talentos assim. Tem que botar para jogar agora porque, por exemplo, o Vinicius Junior se não tivesse sido colocado para jogar antes, também a torcida do Flamengo mal veria, e ele estava vendido também desde os 16 anos, mas no final ainda jogou um pouquinho pelo Flamengo até fazer 18 anos", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol