PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Rodadas iniciais do Mineiro terão público reduzido a 20 mil pessoas

Medidas sanitárias foram tomadas pela FMF e Governo do Estado  - Divulgação/FMF
Medidas sanitárias foram tomadas pela FMF e Governo do Estado Imagem: Divulgação/FMF

Lohanna Lima e Victor Martins

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte, MG

19/01/2022 18h29

O constante aumento de casos da variante Omicrôn, da Covid-19, em Minas Gerais fez com que medidas sanitárias fossem tomadas pela Federação Mineira de Futebol (FMF) juntamente com o Governo do Estado em relação à presença de público nos estádios. Em reunião entre as partes na tarde desta quarta-feira (19), ficou definido que os estádios poderão receber, no máximo, 20 mil pessoas nas duas primeiras rodadas do Campeonato Mineiro.

A medida, no entanto, pouco vai impactar nos jogos de Atlético-MG, América-MG e Cruzeiro. Isso porque Galo e Raposa já não jogarão no Mineirão neste início de competição, uma vez que o estádio está reservado para a seleção brasileira, que enfrenta contra o Paraguai, no dia 1 de fevereiro, pelas Eliminatórias. O Gigante da Pampulha tem capacidade para 63 mil pessoas e essa medida não valerá para o jogo do Brasil.

O Independência, que já é a casa do América e receberá Atlético e Cruzeiro, tem capacidade para 23 mil pessoas. Portanto, não haverá prejuízo significativo em relação à presença de público para esses jogos.

O presidente da FMF, Adriano Aro, ressaltou ainda que os torcedores terão que apresentar o cartão de vacinação com pelo menos duas doses ou comprovação de contágio com a Covid nos últimos 30 dias e exame negativo. A presença de crianças menores de 12 anos fica proibida neste início.

Futebol