PUBLICIDADE
Topo

Copa São Paulo - 2022

Inter dispara e se diz ignorado por FPF sobre covid no Palmeiras; leia nota

Time gaúcho questiona escalações Endrick e Jhonatan, jogadores do Palmeiras que testaram positivo para a covid-19 no dia 11 - Reprodução/Instagram
Time gaúcho questiona escalações Endrick e Jhonatan, jogadores do Palmeiras que testaram positivo para a covid-19 no dia 11 Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

19/01/2022 22h32Atualizada em 19/01/2022 23h28

Classificação e Jogos

O Internacional divulgou, na noite de hoje (19), uma nota (leia abaixo) em que critica a falta de resposta da FPF (Federação Paulista de Futebol) sobre casos de covid-19 envolvendo o Palmeiras na Copinha —as duas equipes se enfrentaram na segunda-feira (17) pelas oitavas de final do torneio, e a partida acabou em 2 a 1 para os paulistas.

A polêmica começou horas depois da partida, quando a equipe gaúcha, eliminada, questionou formalmente o órgão sobre o fato de Endrick e Jhonatan, jogadores do Palmeiras, atuarem normalmente no confronto em questão. Os dois testaram positivo no dia 11, e o protocolo da competição estabelece um isolamento de, no mínimo, dez dias.

"Passaram-se mais de 48 horas sem que a Federação Paulista de Futebol respondesse o nosso questionamento. Como salientado, a nossa consulta foi encaminhada à FPF para que ela simplesmente respondesse se os atletas estavam em condições de jogo ou não", diz o início da nota divulgada hoje pelo Inter.

O clube chegou a ressaltar que encaminhou resposta do Palmeiras ontem sobre o fato, mas lamentou: "Até agora a FPF não concluiu se os atletas em questão tinham ou não situação de jogo".

Copinha paralisada?

Na sequência, o Inter afirma que há motivos "jurídicos" para "buscar interromper o prosseguimento da competição, a fim de que os pontos pudessem vir a ser revertidos e disputássemos as quartas de final".

Apesar disso, o clube gaúcho afirma não vê motivo político para agir neste sentido.

A razão é a participação da equipe na Copa Libertadores sub-20, que começa no dia 5 de fevereiro. "O acolhimento da medida jurídica suspenderia a competição até a decisão do órgão competente, postergando jogos para data em que, provavelmente, a nossa equipe sequer estaria no Brasil".

Por fim, a nota ainda fala em "falta de isonomia, consideração e de compromisso dos organizadores do evento".

Leia a nota completa do Inter:

No que diz respeito aos fatos recentemente noticiados sobre o Sport Club Internacional e a questão envolvendo atletas do Palmeiras que não teriam condição de jogo na Copa São Paulo, comunicamos que, durante a partida realizada no último dia 17, recebemos a informação de que os atletas Jhonatan e Endrick, da Sociedade Esportiva Palmeiras, haviam testado positivo para Covid no dia 11 de janeiro, o que desrespeitaria o protocolo de jogo definido pela Federação Paulista de Futebol para a competição.

O "Protocolo de Jogo da Copa SP", que integra o conjunto de documentos que compõem o regulamento da competição, impõe que caso algum atleta teste positivo, o tempo mínimo para voltar a disputar jogos da Copinha seria de 10 dias.

Tendo em vista que a partida Inter x Palmeiras ocorreu apenas 7 dias após do resultado positivo do PCR dos referidos atletas, com base nos princípios do respeito aos regulamentos das competições e da proteção à saúde das pessoas que possui ainda mais valor em tempos de pandemia, encaminhamos na tarde de segunda-feira uma CONSULTA à Federação Paulista de Futebol para que nos informasse acerca das condições de jogo de Endrick e Jhonatan.

Passaram-se mais de 48 horas sem que a Federação Paulista de Futebol respondesse o nosso questionamento. Como salientado, a nossa CONSULTA foi encaminhada à FPF para que ela simplesmente respondesse se os atletas estavam em condições de jogo ou não. Justificando que a resposta do Palmeiras chegou à Federação às 19h13min de terça-feira, até agora a FPF não concluiu se os atletas em questão tinham ou não situação de jogo.

O Sport Club Internacional não vê motivos políticos, embora jurídicos existam, para buscar interromper o prosseguimento da competição a fim de que os pontos pudessem vir a ser revertidos e disputássemos as quartas de final da competição.

O Inter é o atual Campeão Brasileiro Sub-20 e da Supercopa do Brasil, competições organizadas pela CBF e, a partir do dia 5 de fevereiro, disputará a Copa Libertadores da América Sub20, organizada pela CONMEBOL, não havendo sequer calendário para disputarmos a fase final da Copinha em caso de prorrogação da competição, pois partiremos para o Equador no dia 2 de fevereiro. O acolhimento da medida jurídica suspenderia a competição até a decisão do órgão competente postergando jogos para data em que provavelmente a nossa equipe sequer estaria no Brasil.

Manifestamos carinho pela simpática Copinha, da qual temos cinco taças e somos o segundo clube com mais títulos, mas lamentamos a falta de isonomia, consideração e de compromisso dos organizadores do evento com as regras da própria competição. O Internacional segue a sua senda de vitórias compromissado com as regras do jogo, dos regulamentos, o jogo justo e a preservação da saúde de todos.