PUBLICIDADE
Topo

Copa São Paulo - 2022

Onde estão os destaques de São Paulo e Vasco após final da Copinha 2019?

Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Brunno Carvalho e Bruno Braz

Do UOL, em São Paulo e no Rio de Janeiro

17/01/2022 04h00

Classificação e Jogos

São Paulo e Vasco se reencontram nesta segunda-feira (17) na Copa São Paulo - agora pelas oitavas de final - três anos após aquela final eletrizante, num Pacaembu (SP) lotado, onde os paulistas abriram 2 a 0 no placar, sofreram o empate e, na decisão por pênaltis, ficaram com o título. Mas, afinal, por onde andam os destaques daqueles dois times?

Os maiores expoentes daquela geração, até o momento, são os atacantes Antony, do São Paulo, e Talles Magno, do Vasco.

Eleito o craque da competição na ocasião, Antony "vingou" nos profissionais do Tricolor e chamou a atenção do Ajax, da Holanda, que o comprou por cerca de R$ 74 milhões, numa negociação que pode chegar a até R$ 134 milhões se metas forem cumpridas.

Copa Sao Paulo 2019, Sao Paulo x Vasco - Antony jogador do Sao Paulo durante partida contra o Vasco no estadio Pacaembu pelo campeonato Copa Sao Paulo 2019 - Marcello Zambrana/AGIF - Marcello Zambrana/AGIF
Antony foi o grande nome da Copinha de 2019
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

De lá para cá, o atacante também foi campeão olímpico com a seleção brasileira e foi convocado constantemente para a principal pelo técnico Tite.

Já Talles Magno, na época, estava em seu primeiro ano no sub-20 do Vasco. Ainda com 16 anos, era reserva do time da Copinha, mas entrou com frequência na campanha e era uma espécie de "12º jogador".

Logo após a competição, ele já foi alçado aos profissionais do Vasco e encantou o Brasil com seu estilo ousado e irreverente de atuar. Porém, no ano seguinte, conviveu com lesões e teve uma queda de rendimento acentuada. Mesmo assim, despertou o interesse do New York City FC, dos Estados Unidos, que o comprou por cerca de R$ 42 milhões, numa negociação que pode chegar a até R$ 63 milhões em caso de metas atingidas.

São-paulinos "vingaram" mais do que os vascaínos

Campeão naquele ano, o São Paulo aproveitou mais seus jogadores no time profissional. Dentre os inscritos para o torneio, nove estão integrados ao profissional: o goleiro Thiago Couto, o zagueiro Diego Costa, os laterais Caio Felipe e Welington, os meias Rafael Silva, Rodrigo Nestor e Gabriel Sara e o atacante Danilo Gomes.

Welington, Nestor e Sara viveram em 2021 seu ano de afirmação no profissional, apesar da frustrante campanha são-paulina no Brasileirão. O lateral chegou a assumir a titularidade com Hernán Crespo, mas perdeu espaço com Rogério Ceni, que optou pela volta do experiente Reinaldo.

Já Rodrigo Nestor e Gabriel Sara terminaram a temporada como titulares absolutos do meio de campo. Durante a luta contra o rebaixamento, eles eram responsáveis pela intensidade do setor. Em mais de uma vez, Rogério Ceni afirmou que a dupla formava o "motor do time".

Artilheiro daquela Copinha, o atacante Gabriel Novaes foi vendido no ano passado para o Red Bull Bragantino por R$ 6 milhões, com o time do Morumbi ficando com 30% dos direitos econômicos. A equipe de Campinas também levou o lateral Weverson, que entrou no decorrer daquela final.

Se Antony já é uma realidade na Europa, outros dois ainda tentam se firmar. O zagueiro Morato foi contratado para o time B do Benfica, mas subiu aos profissionais com Jorge Jesus. O antigo treinador da equipe portuguesa rasgou elogios ao defensor de 20 anos. Além dele, Tuta tem sido titular do Eintracht Frankfurt, da Alemanha.

Daquele elenco, além de Talles Magno, o Vasco também conseguiu, em tese, "lucrar" com o lateral direito Nathan, que sequer chegou a jogar no profissional. Ele foi vendido para o Boavista (POR) por cerca de R$ 6,8 milhões, mas o clube português não cumpriu o pagamento e o Vasco ingressou com uma ação na Fifa cobrando os valores. A entidade máxima do futebol aplicou um "transfer ban" na agremiação lusitana, impedindo que ela exerça qualquer contratação enquanto não quitar a pendência.

Outro caçula daquele time, o lateral esquerdo Riquelme despontou na frustrante campanha da Série B de 2021, quando a equipe não obteve o acesso, mas o jovem foi um dos poucos que se salvaram. Talentoso, ele é uma das esperanças para esta temporada e é constantemente monitorado por clubes europeus.

Numa prateleira abaixo está o volante Bruno Gomes. Assim como Riquelme, coleciona passagens por seleções brasileiras de base, mas apesar de já acumular 74 jogos no profissional, ainda vive altos e baixos. Criticado por algumas falhas ano passado, ele pediu para ser emprestado nesta temporada e está treinando em horários alternativos junto com jogadores que estão fora dos planos do técnico Zé Ricardo. O Vasco, porém, entende que o volante tem potencial e tenta demovê-lo da ideia.

Do total daquele elenco vascaíno, 11 jogadores já saíram, dois estão emprestados, quatro estão fora dos planos e treinando em horários alternativos e um está suspenso por doping (o zagueiro Miranda). Apenas sete estão no elenco do técnico Zé Ricardo para a temporada 2022.

Confira onde estão os jogadores de São Paulo e Vasco inscritos na Copinha de 2019:

SÃO PAULO

Goleiros: Arthur Gazze (Guarani), Eduardo (Cascavel) e Thiago Couto (profissional)

Zagueiros: Diego Costa (profissional), Fasson (Athletico), Morato (Benfica-POR) e Tuta (Eintracht Frankfurt)

Laterais: Caio Felipe (profissional), Lucas Sena (Palmeiras), Welington (profissional) e Weverson (Red Bull Bragantino)

Volantes: Cássio (Leganés-ESP), Marcos Jr (Ponte Preta), Rafael Silva (profissional) e Rodrigo Nestor (profissional)

Meio-campistas: Gabriel Sara (profissional), Ed Carlos (Santos)

Atacantes: Antony (Ajax), Danilo Gomes (profissional), Fabinho (Athletico), Gabriel Novaes (Red Bull Bragantino), Paulinho (Cruzeiro), Thiaguinho (Avaí), Thiago Paulo (Oeste) e Vitinho (sub 20 do São Paulo)

VASCO

Goleiros: Alexsander (profissional), Lucão (profissional), Halls (profissional) e Fintelman (emprestado ao Bangu)

Laterais: Cayo Tenório (emprestado ao Azuriz), Nathan (vendido para o Boavista-POR), Coutinho (está no Nova Venécia-ES) e Riquelme (profissional)

Zagueiros: Ulisses (profissional), Miranda (suspenso por doping), Alan (está no CRB) e Gabriel Norões (atuou pela última vez no Barra da Tijuca, em 2020)

Volantes: Bruno Gomes (treina em horário alternativo no aguardo de ser emprestado), Caio Lopes (fora dos planos), Linnick (está no Grêmio Anápolis-GO) e Alexandre Melo (pertence ao Cuiabá e atuou por empréstimo no CRB, em 2021)

Meias: Lucas Santos (cedido ao Tombense), Laranjeira (profissional) e Pederzoli (está no Hercílio Luz-SC)

Atacantes: Tiago Reis (fora dos planos), João Pedro (fora dos planos), Vinicius (disputará a Copinha), Werick (está no Miedz Legnica-POL), Ramon (está no São Gonçalo-RJ) e Talles Magno (vendido para o New York City-EUA)

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado, o Paulinho do SãoPaulo não era o Paulinho Bóia.