PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro Cezar: A gestão do Corinthians se baseia em apostas

Do UOL, em São Paulo

17/01/2022 15h31

O torcedor do Corinthians se animou com os últimos reforços contratados pelo clube desde o segundo semestre do ano passado, além da promessa de um centroavante que cause impacto, com nomes que já passaram por Edinson Cavani, Luis Suárez e Diego Costa.

No podcast Posse de Bola #194, Mauro Cezar Pereira afirma que a gestão do Corinthians hoje se baseia em apostas que precisam dar resultado em campo devido aos problemas financeiros que tem o clube.

Ouça também o boletim do Posse com Arnaldo e Tironi; exclusivo na Apple Podcasts

"Isso tudo é uma coisa de maluco. Onde já se viu o Corinthians, que não ganha nada importante já há algum tempo e sua torcida está feliz porque está trazendo jogadores sem ter dinheiro, com uma dívida colossal, uma gestão absolutamente arcaica do ponto de vista da gestão financeira, que é só aposta, você aposta que vai contratar jogadores, vai conseguir títulos e vai conseguir pagar essa conta, e ainda vai reduzir dívida, ou seja, você aposta que vai quebrar a banca, você joga tudo ali naquela possibilidade", diz Mauro Cezar.

"O futebol brasileiro tem muitos problemas nos seus clubes, problemas financeiros, muito em função dessa postura dos dirigentes, que é algo que vem de muito tempo. Aliás, o presidente do São Paulo já deu declarações na mesma direção, já aderiu a esse modelo antigo que é adotado pelo Corinthians", completa.

O jornalista também cita o fato de os reforços confirmados pelo Corinthians para a temporada 2022 estarem há algum tempo sem atuar, caso do zagueiro Robson Bambu, e também a dificuldade de encaixe no caso de Paulinho, que chega para o meio de campo.

"Se você parar para ver, o Corinthians contratou quem até agora? O Bambu, que não joga há um tempão, e o Paulinho, que é um ótimo jogador, mas é mais um veterano, já discutimos isso aqui amplamente, e não é exatamente a tal da peça que encaixa, é uma questão para o Sylvinho resolver porque ele tem vários jogadores de meio-campo, jogadores com mais de 30 anos, não tem nenhum jogador com maior poder de marcação, então ele vai ter que distribuir a tarefa do jogo sem a bola, recuperar a bola entre esses caras, fazê-los correr mais", diz Mauro.

O jornalista também afirma não fazer sentido que o corintiano hoje esteja mais animado que o palmeirense com o próprio time, citando o recente bicampeonato da Libertadores como incomparável com a contratação de reforços.

"Tem trabalho aí para o técnico, material humano bom, mas trabalho para fazer essa orquestra tocar de forma afinada. O que houve de realmente relevante, o que vale mais, contratou o Paulinho e tem a chance de contratar o Diego Costa ou 'sou campeão da Libertadores'?", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol