PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mauro Cezar sobre Botafogo: 'Chegada de investidor pode ser a salvação'

Colaboração para o UOL, em Santos (SP)

15/01/2022 04h00

A chegada do investidor norte-americano John Textor ao Botafogo e as perspectivas para o clube carioca foram temas abordados por Mauro Cezar no quadro "Fala, Maurão". O colunista do UOL Esporte acredita que a torcida tem motivos para ficar eufórica e que o time teria anos difíceis pela frente sem o investimento que será realizado.

"A torcida, em grande parte, ficou eufórica, e não é pra menos. O Botafogo vivia um momento muito delicado, ameaçado de seguir no pior caminho possível. Por quê? Uma dívida muito desproporcional em relação ao que conseguia arrecadar e, evidentemente, com times mais fracos", analisa.

"Conseguiu ainda, com um elenco relativamente barato, uma ótima campanha que valeu o título da Série B e a volta à primeira divisão, mas seriam anos difíceis sem esse investimento que está chegando", acrescenta.

Para Mauro Cezar, o torcedor botafoguense pode esperar anos mais tranquilos pela frente, mas com o entendimento de que o time não deve brigar no topo em tão pouco tempo.

"Serão anos mais tranquilos? Tudo indica que sim, e essa chegada do investir estrangeiro deve ser vista como algo extremamente positivo, talvez a salvação do Botafogo. No entanto, é preciso calma. John Textor não parece ser um daqueles investidores que chega para comprar a banca, e não a ponto de chegar no patamar de Atlético-MG, Palmeiras e Flamengo", diz.

"O botafoguense tem que entender que chegada de investidor pode ser a salvação, mas não significa necessariamente que o Botafogo vá brigar lá no topo. Mas, certamente, o Botafogo não deve brigar lá embaixo. Já é um progresso. E aí, pouco a pouco, temporada a temporada, com o apoio do torcedor, quem sabe o clube possa formar times mais fortes e brigar entre os principais times do futebol brasileiro", completa.

Futebol